Compartilhe

Sabe aquela situação onde você fica em silêncio e todos dentro de uma sala ficam em silêncio… e esse é um silêncio que acaba incomodando e constrangendo a todos? Pois é… grandes CEOs como Tim Cook e Jeff Bezos já colocaram essa tática do silêncio incômodo em prática para que toda a sua atenção fique concentrada em suas palavras.

Vamos tentar entender como isso acontece, por que acontece e como colocar essa tática em prática.

 

 

 

Ah, o pensamento humano…

 

 

O fato de você pensar ajuda você a viver melhor, pelo simples fato de, com o pensamento, você não vai agir o tempo todo por impulsos. Parar para pensar é o grande diferencial entre o ser humano e uma pedra. Tá, em algumas situações é melhor nem pensar muito no que fazer, mas normalmente pensar antes de falar torna você mais consciente sobre o valor das palavras ditas. Porém, é claro que tudo pode dar errado quando a resposta sai apenas meio segundo depois da ofensa dita pelo outro imbecil.

Dito isso, empreendedores como Tim Cook e Jeff Bezos usam uma estratégia para concentrar toda a sua atenção nas próprias palavras durante a fala: a regra do silêncio incômodo.

Este conceito foi desenvolvido por Justin Bariso e usam o conceito de inteligência emocional. A regra do silêncio incômodo consiste em que, quando você enfrenta uma pergunta desafiadora, você não a responde de imediato. Faça uma pausa e pense profundamente na resposta. Leve o tempo que você precisar: 10 segundos, 20 segundos, um minuto… até que o silêncio seja incômodo o suficiente, e o seu interlocutor fica desconcertado se não está acostumado com esse tipo de reação.

Tim Cook é conhecido por fazer longas pausas, o que pode ser algo muito incômodo durante as conversas. Jeff Bezos é mais metódico com tal estratégia: no começo das reuniões, ele leva um bom tempo lendo informações em silêncio antes de começar a sua fala com os demais executivos.

Steve Jobs também utilizava o silêncio incômodo. Em uma determinada ocasião, ele levou 20 segundos antes de começar a responder a um ataque pessoal. O resultado disso foi uma resposta contundente ao interlocutor. Isso aconteceu em 1997, durante uma conferência para desenvolvedores.

Algum infeliz se levantou e ousou dizer para Jobs: “você não sabe do que está falando”. Então, Jobs começou a respirar fundo, em silêncio e pensando em como seria a resposta. Bebeu um pouco de água, e respondeu: “Você sabe. Pode agradar a algumas pessoas em algumas ocasiões, mas…”, e voltou a fazer uma pausa de oito segundos.

“Uma das coisas mais difíceis quando estamos tentando obter uma mudança é que, pessoas como esse cavalheiro tem razão… em algumas áreas”. E então, Steve Jobs deu uma longa resposta que deixou a todos embasbacados.

 

 

 

Os benefícios da regra do silêncio incômodo

 

Ter inteligência emocional é ter a capacidade de compreender e manejar as emoções. Quando ficamos sob pressão, agimos de forma diferente de quando temos tempo para analisar as coisas. E a regra do silêncio incômodo ajuda a eliminar esse desconforto, oferecendo uma maior racionalidade na ação ou reação.

Conheça algumas das práticas e benefícios da regra do silêncio incômodo:

 

Silencie o mundo exterior

Exercite seu pensamento

Chegue à raiz dos problemas de forma mais eficaz

Dê respostas mais aprofundadas e bem pensadas

Equilibre suas emoções

Esteja em harmonia com seus valores e princípios

Diga o que você realmente quer dizer

Aumente sua confiança

 

Por fim, sempre tenha em mente que essa regra não faz milagres e nem é uma solução mágica que você pode utilizar quando está diante de determinadas situações, principalmente aquelas que exigem de você uma resposta rápida, obviamente.

 

 

Via BBC


Compartilhe