Muitos falam em como o iPhone e a Apple mudaram as regras do jogo, mas pouco se fala sobre as tentativas que a empresa fez para entrar no mercado de telefonia. Uma dessas tentativas veio na forma do Apple WALT, um telefone à frente do seu tempo, que serviu de base para o iPhone que conhecemos.

O Apple WALT (Wizzy Active Lifestyle Telephone) foi anunciado na MacWorld de 1993, mas nunca chegou ao mercado. Alguns protótipos foram fabricados, e uma dessas unidades foi leiloada no eBay em 2012, alcançando um valor final de US$ 8.000. Pois bem, o site Sonny Dickson decidiu apresentar pela primeira vez um protótipo funcional do produto em vídeo.

 

 

Um Mac com Newton e funções avançadas de telefonia

 

 

O Apple WALT combinava as funções de telefone, fax, notebook e caderno de endereços, em uma interface de usuário HyperCard trabalhando com o sistema operacional Mac System 6.0.8, funcionando em uma tela touch operada com stylus e reconhecimento de escrita herdados do Apple Newton.

O produto foi desenvolvido em parceria entre Apple e Bell South. A tela de LCD de “alta definição” contava com caderno de endereços, identificador de chamadas, aplicativos de banca online, alto-falantes, teclado para mensagens de texto e toques personalizados, além de chamadas e envio/recebimento de documentos por fax.

O Apple WALT também podia se conectar em uma fonte externa via porta SCSI ou VGA, além de contar com um conector de 3.5 mm para áudio. Ou seja, estamos diante de um estranho mix entre notebook e tablet com funções de telefone para a casa ou escritório, mas sem pensar nele como um dispositivo portátil como o Newton. Ninguém sabia direito o que a Apple queria com esse produto, já que ele era complicado demais para ser definido.

 

 

O WALT contava com interface e linguagem de programação criados especificamente para ele, se distanciando dos demais produtos que a Apple comercializava naquela época. Ainda contava com uma unidade de disco rígido integrada para ampliar as suas possibilidades.

Hoje, é normal ver dispositivos da Apple com placa-mãe totalmente personalizada e dividida em duas partes, uma para a tela touch e outra para o restante do hardware. E o WALT já contava com isso.

Por fim, essa versão do WALT incluía um manual de usuário, que fazia ênfase que esse produto era um protótipo, com recomendações inusitadas como “não usar o WALT próximo da água” ou “não deixar o WALT cair”, além de digas para evitar pisar nos cabos do dispositivo.

O Apple WALT foi cancelado em 1994, sem maiores explicações por parte da Apple. E desde então, nunca mais ele foi mencionado.

Até agora.

 

 

Via Sonny Dickson