Compartilhe

O Surface Duo é um dos projetos da Microsoft que mais está chamando a atenção de muitos usuários do mundo da tecnologia, mas não é a primeira vez que a gigante de Redmond flerta com esse conceito. Bom, não exatamente um produto com tela dupla, mas um dispositivo dobrável com teclado físico e – pasmem – Windows XP completo!

Isso aconteceu em 2009. A Microsoft chegou a desenvolver dois protótipos de smartphones com Windows que demonstraram que a empresa estava levando esse conceito muito a sério, o que poderia ao menos oferecer uma perspectiva diferente sobre os seus dispositivos móveis. Poderiam não mudar o mercado, mas jamais poderíamos culpar a empresa por tentar algo que muitos querem hoje (ver o Windows 10X no Surface Duo, por exemplo).

 

 

 

Isso mesmo… um smartphone com Windows XP

 

O cancelamento desse projeto naquela época era algo perfeitamente compreensível. No final das contas, um smartphone com Windows XP não teria nenhum sentido, exceto se a Microsoft aplicasse mudanças muito profundas nesse sistema operacional. Algo que, historicamente, a empresa nunca fez (nem mesmo agora, com o Windows 10X, onde preferiram começar do zero).

Os dois protótipos apresentados na época foram o ITG xpPhone e o ViewSonic Windows XP. Ambos contavam com um teclado físico QWERTY, uma referência de produtividade da época e item imprescindível para trabalhar com um sistema operacional originalmente pensado nos computadores. Se bem que o primeiro protótipo mencionado nesse parágrafo iria contar também com uma tela touch para suprir a ausência de mouse.

 

 

As especificações do ITG xpPhone não eram ruins para a época: tela touch de cinco pontos com 4.8 polegadas, teclado físico, botões dedicados para os cliques de mouse esquerdo e direito, pad numérico, conector USB, conector para fones de ouvido e VGA, alem da câmera frontal e suporte para conectividade 3G. Seu processador seria um AMD (sem especificar modelo), acompanhado de 512 MB ou 1 GB de RAM e 120 GB de armazenamento.

 

 

 

Um smartphone com Windows XP teria futuro?

 

 

Naquela época, a resposta era NÃO.

O desenvolvimento do ITG xpPhone e do ViewSonic Windows XP aconteceu um ano antes da Apple lançar o iPhone 4, modelo que marcou um importante ponto de inflexão, assentando as bases do que seria o mercado de telefonia móvel nos próximos anos.

Tanto no design como nas especificações e possibilidades de uso, um smartphone com Windows XP seria um contundente fracasso comercial. Porém, olhando para o passado, projetos como esse confirmam que a Microsoft está tentando inovar no setor de smartphones há muito tempo, sem obter sucesso.

Talvez a Microsoft merecesse uma melhor sorte no mercado de telefonia móvel, já que o potencial para criar uma revolução no segmento nunca faltou. E jamais podemos dizer que não foi por falta de tentativas. Por outro lado, a empresa não soube aproveitar os avanços que ela mesma promoveu e, principalmente, desprezou o Symbian e o Windows Phone de forma quase estúpida (não é mesmo, Steve Ballmer?).

Mesmo assim, a linha Surface conseguiu devolver um pouco de justiça para a Microsoft, que tem nessa série um merecido reconhecimento. Quem sabe o Surface Duo tem uma melhor sorte e, dessa forma, abre as portas para uma nova fase no mundo da mobilidade.

Pode parecer meio absurdo dizer isso nesse momento, mas não podemos duvidar da gigante de Redmond. Não chamamos ela de gigante a troco de nada.


Compartilhe