Compartilhe

Pode até parecer uma pergunta imbecil, mas em tempos de crise, não existem perguntas imbecis. Ser imbecil é não fazer pergunta alguma.

A crise do COVID-19 afeta o mundo, e é natural que uma série de rumores e lendas urbanas em torno de possíveis formas e evitar o contágio.

Uso do ibuprofeno, álcool gel caseiro e o simples uso de máscara são algumas dessas fake news disfarçadas de lendas urbanas que estão rodando pela internet em vários países do mundo. Tudo já foi desmentido pelas instituições autorizadas e especialistas no assunto.

Mas uma lenda urbana que mais chama a atenção é a relação do coronavírus com o consumo do álcool, onde algumas pessoas afirmam que consumir bebidas alcoólicas ajudam a impedir o contágio do vírus.

Será mesmo?

 

 

 

Beber aquela cervejinha previne o contágio do coronavírus?

 

 

A própria Organização Pan-americana de Saúde (OPS), afiliada direta da Organização Mundial de Saúde deixam muito claro que a única forma eficiente em que as pessoas podem evitar o contágio com o coronavírus é aquela que todos nós estamos aprendendo (ou reaprendendo) a fazer direito: lavando as mãos.

Você precisa lavar as mãos por pelo menos 20 segundos, com um cuidado especial e detalhado durante o processo para eliminar com eficiência a maior presença do vírus que pode existir nas suas mãos em função do contato diário com todos os demais elementos que estão ao nosso redor, já que o COVID-19 pode ser manter ativo nas superfícies por até 10 horas.

Diante do rumor sobre o consumo de bebidas alcoólicas para prevenir o contágio do coronavírus (algo que, sinceramente, soa quase anedótico), a OPS reforça de forma quase didática: “não, o consumo de álcool não previne contra o vírus”, descartando o rumor que ignorantes ficam compartilhando nas redes sociais sem contar com qualquer base científica real.

 

 

Não existe nenhum estudo científico que apoia tal teoria. Apenas o álcool gel para as mãos pode ser útil para a limpeza quando a água e sabão não se fazem presentes e, ainda assim, não possui a mesma eficiência.

Além disso, ao lavar as mãos em casa, na primeira lavagem (se você está chegando da rua), evite secar as mãos em uma toalha comum, utilizando uma toalha de papel que pode ser descartada rapidamente. É para evitar que alguns resquícios do vírus fique em sua toalha de uso diário.

Por fim, enfatizo mais uma vez aquela regra que toda pessoa inteligente deveria seguir: NÃO COMPARTILHE NOTÍCIAS FALSAS, MUITO MENOS COISAS QUE VOCÊ RECEBE NO WHATSAPP E QUE VOCÊ NÃO PODE COMPROVAR QUE SÃO VERDADEIRAS!!!


Compartilhe