Início » Tecnologia » Convertendo filmes e séries em comics via IA

Convertendo filmes e séries em comics via IA

Compartilhe

Cinema, TV, Comics, videogames… muitas coisas disputam o nosso tempo na hora do entretenimento e, infelizmente, nós só temos 24 horas para fazer tudo o que queremos e precisamos.

Com o tempo, esses universos foram se fundindo de alguma forma. Muitos comics e mangás populares foram migrados para o cinema e para a TV, o que resultou em uma expansão de público para essas histórias que, em muitos casos, eram de nicho.

Agora, nada melhor do que contar com a ajuda de uma inteligência artificial que converte um filme ou série de TV em um comic ou revista em quadrinhos. E a melhor parte é que o software funciona com qualquer tipo de vídeo.

E isso abre as portas para ideias incríveis.

 

 

 

Friends em comics… seria legal?

 

A tal inteligência artificial faz o seguinte: ela converte as imagens em movimento e os diálogos mencionados nas cenas pelos personagens em fotos estáticas e pequenos balões com textos que contam a história, na melhor estética de revista em quadrinhos.

Aliás, nem sei se deveria mencionar esse termo no texto. “Revista em quadrinhos”. Algumas pessoas se irritam com isso, e preferem o termo Comic Book ou Comic mesmo.

A única condição para que a inteligência artificial faça a conversão dos vídeo neste formato proposto por completo é que o vídeo em questão conte com legendas. Esse software ainda não consegue processar a voz dos atores em cena, mas consegue entender os textos exibidos no vídeo.

 

 

A IA analisa as imagens e as legendas, criando um resumo da trama, extraindo os fotogramas que melhor se encaixam com a narrativa e os diálogos mais relevantes para a história.

Por conta disso, já dá para imaginar a complexidade do trabalho desse software.

Depois dessa seleção dos elementos mencionados no parágrafo anterior, a IA agrupa as imagens de acordo com a cena, recortando rostos ou selecionando ângulos de cena para, dessa forma, criar os quadros com diferentes tamanhos, o que permite que se intercale determinadas cenas com outras para fazer um maior sentido na narrativa proposta.

É possível escolher o tamanho das vinhetas de imagens de cada página, alternando planos mais próximos com tomadas mais abertas.

Isso deixa a questão visual do comic algo mais dinâmico e próximo de uma revista de verdade. Por fim, os textos com os diálogos são adicionados, e a história está pronta.

 

 

 

Não reinventam a roda, mas apresenta um importante avanço

 

Não é uma ideia inédita. Existem vários geradores de comics de qualidade no mercado. Porém, o diferencial dessa nova proposta está justamente nos diálogos, agregando emoção à história.

Não só isso: o formato das fontes dão destaque para as ênfases do diálogo, mostrando alegria, medo, preocupação, etc. E essa é uma proposta muito alinhada ao que temos nos comics.

Mas nem tudo é perfeito. Essa inteligência artificial de vez em quando cria vinhetas muito parecidas entre si, deixando o comic monótono.

Mas este é um software em evolução, onde o objetivo final é que criadores de conteúdo possam criar histórias nesse formato de forma automática, prática e intuitiva.

 

 

Via TechXplore


Compartilhe