Compartilhe

Não é fácil ser famoso. Não é fácil estar em evidência. E é bem difícil ser relevante. Especialmente nas redes sociais. Porém, se você precisava de um número para começar a dimensionar a sua popularidade online, o Reino Unido acabou de estabelecer um parâmetro: 30 mil pessoas.

A Advertising Standards Authority, órgão encarregado em regular a publicidade no Reino Unido, definiu como celebrity ou influencer qualquer pessoa que conta com mais de 30 mil seguidores nas redes sociais. A partir desse número, e para efeitos da aplicação das normas publicitárias britânicas, um usuário será considerado famoso ou apenas mais um na multidão conectada.

 

 

Um número com precedente legal

 

O número foi definido depois de uma disputa judicial entre a ASA com uma blogueira especializada em crianças. A mulher promoveu uma postagem no Instagram que não era declarada como um anúncio, o que teria violado as regras do órgão regulador do país, que proíbem que celebridades e profissionais de saúde promovam medicamentos.

Na foto, aparecia tanto o produto em si com um texto em que a usuária aprovava o seu desempenho na hora de combater a insônia, indicando que o produto estava disponível “apenas em farmácias”.

Com 32 mil seguidores, a blogueira atribuiu a si mesma como uma usuária comum, ou seja, não precisava cumprir com as condições de marcar a postagem como uma publicidade. E a ASA não aceitou por considerar que mais de 30 mil seguidores indica que a moça tem a atenção de um número significativo de pessoas. Uma vez que ela era popular e tinha a atenção de uma grande audiência, ela era uma celebridade.

Mas… o que é ser uma celebridade nessa vida? Ou o que é ser um influenciador? Mais: qual é o número exato de seguidores para alguém ser considerado um influenciador digital.

Eu mesmo não tenho 30 mil seguidores em qualquer uma das minhas redes sociais. Eu não alcanço esse número nem mesmo somando todas as redes. E eu sei que tem muita gente que acaba adquirindo produtos de tecnologia baseado na minha opinião sobre aquele produto, ou em uma recomendação que eu acabo publicando no Twitter, Instagram ou Facebook.

Logo… eu não sou um influenciador digital?

Será que ter um número enorme de seguidores torna alguém relevante? Ou o número de seguidores é apenas um dado que apenas as agências de publicidade estão interessadas?

Eu não sei. Eu prefiro continuar pequeno e saber que sou ouvido por alguém do que ser gigante e perceber que só estou fazendo barulho.

 

Via The Drum


Compartilhe