DJI Mini 3 Pro no Brasil a R$ 8.999: por que a Multilaser está cobrando este preço pelo drone? | @oEduardoMoreira Press "Enter" to skip to content
Início » Opinião » DJI Mini 3 Pro no Brasil a R$ 8.999: por que a Multilaser está cobrando este preço pelo drone?

DJI Mini 3 Pro no Brasil a R$ 8.999: por que a Multilaser está cobrando este preço pelo drone?

Compartilhe

Eu reconheço que drones não entram na minha lista de especialidades ou prioridades de compra. E a culpa é minha: sou eu que não encontro utilidade para ele.

Reconheço também que as pessoas que conseguem trabalhar bem com um drone merecem a minha admiração. É possível capturar imagens incríveis com este tipo de equipamento, além de outras tarefas que podem ser úteis em situações pontuais.

Só me pergunto se comprar um drone no Brasil realmente vale a pena. A maioria das pessoas que contam com um produto como esse acabou importando porque os valores cobrados por aqui são proibitivos.

O mais recente exemplo dessa afirmação é o DJI Mini 3 Pro lançado pela Multilaser no Brasil.

 

 

 

Os desafios para lançar um produto importado no Brasil

O DJI Mini 3 Pro chegou ao mercado brasileiro pelas mãos da Multilaser, que está nessa nova fase de ser a representante de algumas marcas em nosso país para que determinados produtos desembarquem por aqui de forma mais prática e descomplicada.

A Multilaser não é a única a fazer isso. Rapidamente me lembro da DL Eletrônicos, que atua como representante da Xiaomi por aqui. E no passado, outros fabricantes adotavam o mesmo método, o que permitiu que (por exemplo) muitos de nós tivéssemos o acesso a produtos como o Super Nintendo…

…custando muito mais caro que um videogame importado.

Falando mais especificamente sobre o DJI Mini 3 Pro oferecido pela Multilaser no Brasil, seu preço sugerido é de nada menos que R$ 8.999.

Sim, eu sei que o drone é um produto caro, com manutenção complexa e com boa popularidade, o que faz com que a procura aumente um pouco e, em consequência disso, os preços acabam subindo um pouco mais.

E também sei que não é fácil lançar um produto como esse no Brasil. Tende a ser uma verdadeira aventura ou exercício financeiro hercúlio a produção e distribuição de qualquer tecnologia importada.

As empresas que decidem investir no Brasil dessa forma precisam ser muito corajosas, e isso é algo que eu respeito.

Porém, no final das contas, o que conta mesmo para o consumidor é o valor do produto. O preço ainda é o fator de motivação ou decisão para quem está pagando.

E, nesse sentido, é de se perguntar se vale a pena pagar quase R$ 9 mil em um produto que, quando importado, pode custar em torno de R$ 4.200.

Sinceramente… eu não sei se a conta fecha neste caso.

 

 

 

Vale a pena pagar o dobro para ter garantia nacional?

Existem algumas variáveis que precisam ser consideradas. Uma delas é a garantia que a Multilaser oferece para o produto.

Muitas pessoas preferem pagar o preço a mais para obter uma garantia de fábrica em caso de problemas. Por outro lado, é de se imaginar que um produto de ponta como o DJI Mini 3 Pro dificilmente virá com defeitos de fábrica.

E se isso acontecer, o usuário terá que mandar o produto para uma assistência técnica para resolver o problema, gastando algum dinheiro no conserto, manutenção ou troca de peças.

Logo, por mais que eu entenda que o DJI Mini 3 Pro muito provavelmente não recebe os devidos incentivos fiscais pela própria natureza de ser um produto importado, não consigo conceber esse valor de R$ 8.999 como algo racional ou factível.

Quem sou eu para dizer o que você deve ou não fazer com o seu dinheiro sagrado. Mas fato é que aqueles que realmente estão interessados no DJI Mini 3 Pro muito provavelmente devem seguir importando o produto.

O preço cobrado pela Multilaser é um tanto quanto insustentável, até mesmo para um dispositivo diferenciado como este.


Compartilhe
@oEduardoMoreira