A Dolce & Gabbana utilizou drones para apresentar suas novas bolsas em um recente desfile, o que iniciou um debate sobre o que isso significa (pouco ou nada, creio eu) para quem ganha a vida como modelos.

Durante a passagem das modelos, foi solicitado para os presentes que se desconectassem das redes WiFi de seus dispositivos. O desfile, que começou com um atraso de 45 minutos, tinha como objetivo mostrar as bolsas com os drones, e não com as modelos.

Sete drones mostraram as novas bolsas da Dolce & Gabbana, e os organizadores queriam garantir que o desfile seria seguro para todos.

Apesar do inevitável debate das máquinas substituindo os homens ser reiniciado, com certeza entendemos que o mundo da moda é para os humanos, que por muito tempo serão os modelos para mostrar as novas coleções.

 

 

Já o efeito surpresa foi interessante, e lembra a tentativa de fazer do Google Glass mais um acessório de moda. Algo que não deu muito certo, por sinal.

E essa não é a primeira vez que o mundo da tecnologia flerta com o mundo da moda. O Apple Watch já tem um tempo como referência nessas fusões, algo que permitiu que o relógio inteligente da Apple se posicionasse bem no setor.