Compartilhe

Vamos combinar?

Foi um jogo feio. Pegado. Com um nível técnico abaixo do porte dos dois times. Algo esperado para uma final tensa. Aliás, o nível de tensão foi elevado de forma quase desnecessária, e eu imagino que alguns torcedores tiveram uma parada cardíaca ao longo do jogo com o simples fato do Flamengo se lembrar que um dos fundamentos mais básicos do futebol (e essenciais para vencer jogos) é chutar ao gol apenas aos 80 minutos de jogo.

Mesmo assim… foi bem legal, vai…

A festa que os torcedores do Flamengo estão fazendo é incrível. Emocionante. Especial. Muita gente pode não acreditar que algumas pessoas podem se sentir bem com a alegria dos outros, mas eu consigo. E eu estou feliz pelos flamenguistas hoje.

Eu penso na minha mãe, que sempre teve simpatia pelo Flamengo. Não sei se ela tem a racionalidade para compreender o que está acontecendo nesse momento, mas se alguém disse para ela “o Flamengo é campeão” e ela sorriu por dez segundos, já está valendo.

Não estou tão próximo do futebol hoje (até porque torcer pelo São Paulo nos últimos tempos não é uma tarefa fácil), mas acompanhar essa final foi algo bem legal. O clima estava contagiante, e esse sentimento de final que o torcedor do Flamengo abraçou ao longo de toda uma semana me contaminou.

Escrever sobre esse jogo pode não ser a coisa mais interessante do mundo quando olhamos para os aspectos técnicos. Mas ter um final de jogo emocionante como esse fará com que a primeira final da Copa Libertadores em jogo único em toda a sua história entre para a memória coletiva como uma das finais mais emocionantes de todos os tempos desse torneio.

Para o torcedor do Flamengo… é… dá para entender hoje o “uma vez Flamengo, sempre Flamengo”.

Esperar 38 anos por esse título é algo muito mais profundo do que eu senti quando vi o São Paulo tri-campeão da Libertadores em 2005. Eu me lembro que eu gritava aos quatro ventos “eu esperei 12 anos por esse dia”. Imagino o que é multiplicar essa espera por três.

É um amor muito mais forte.

E eu estou feliz por você, torcedor flamenguista, que amou o Flamengo ao longo de toda uma vida.

E que bom que eu estou feliz agora pelo Flamengo.

Porque…

“Eu teria um desgosto profundo
Se faltasse o Flamengo no mundo”

Obrigado por me fazer feliz por tabela no dia de hoje, Flamengo. Comemore, torcedor flamenguista. Você esperou por esse dia por 38 longos anos. Faça a festa pelo tempo que quiser.

E boa sorte no Mundial de Clubes.


Compartilhe