…E a Microsoft, que quase comprou o TikTok? | @oEduardoMoreira Press "Enter" to skip to content
Início » Variedades » …E a Microsoft, que quase comprou o TikTok?

…E a Microsoft, que quase comprou o TikTok?

Compartilhe

Isso mesmo: o TikTok quase parou nas mãos da Microsoft em 2020, e eu vou explicar para você como tudo aconteceu.

Em 2020, Donald Trump ameaçou proibir o TikTok nos Estados Unidos, e forçava a ByteDance (proprietária do aplicativo), de origem chinesa, a vender o aplicativo para uma empresa norte-americana, sob a alegação de cuidados com a segurança e privacidade dos usuários.

Então, a ByteDance começou a negociar a venda do TikTok com várias empresas, incluindo a Microsoft, que poderia adquirir a plataforma nos Estados Unidos, Canadá, Austrália e Nova Zelândia.

 

 

 

Por que tudo deu errado?

 

A negociação entre as partes foi uma zona, porque Trump se meteu no meio, falou um monte de bobagens e ameaçou de proibir o TikTok nos Estados unidos se o aplicativo não fosse vendido. Isso fez com que as conversas entre a ByteDance e a Microsoft esfriassem.

No final, Trump cedeu, mas a oferta de compra acabou sendo da Oracle e do Walmart. E o negócio foi congelado de forma indefinida por Joe Biden em fevereiro de 2021.

Para Satya Nadella, CEO da Microsoft, o episódio da possível compra do TikTok foi “a coisa mais estranha com a qual eu trabalhei em minha vida”, e explicou que o TikTok ficou preso em várias questões, e Trump tinha um ponto de vista em particular que desapareceram depois que ele deixou a presidência.

A presença do TikTok na sociedade norte-americana é considerável, já que 18% do país usam a plataforma todos os dias, com destaque maior para a geração Z, os jovens que nasceram entre 1996 e 2012, onde 49% desse grupo usou o aplicativo pela primeira vez.

De qualquer forma, coisas loucas envolvendo o TikTok e Donald Trump não são coisas tão absurdas de se imaginar. Afinal de contas, quantos memes envolvendo o ex-presidente dos Estados Unidos já testemunhamos na plataforma de vídeos musicais curtos.

Agora, já parou para pensar se a Microsoft conseguisse ficar com uma potência emergente como o TikTok? Seria o mesmo peso que o Google teve ao comprar o YouTube lá atrás, quando ele não era o todo poderoso dos vídeos na internet.

Com certeza seria uma gorda e generosa galinha dos ovos de ouro que Satya Nadella gostaria (e muito) de administrar. Mesmo que essa galinha seja filha das loucuras de Trump. Seria o tipo de negócio que qualquer CEO gostaria que caísse no colo.


Compartilhe