Compartilhe

Gente…

Eu sei que Game of Thrones entraria para a história da televisão de qualquer maneira, mas… eu jamais poderia imaginar que entraria dessa forma.

Eu não vi o episódio, logo, eu não sou capaz de opinar se ele foi bom ou ruim. Mas eu acredito na voz do povo. Eu acredito em vocês. E acredito que vocês não estão acreditando em tudo o que David Benioff e D.B. Weiss prepararam para esse episódio final de Game of Thrones. Então, eu acredito na frustração de vocês, que ficaram oito temporadas e quase 10 anos assistindo essa série fantástica…

…para chegar nisso aqui!

 

 

 

Momento inédito: NINGUÉM DEFENDEU ESSE FINAL

 

Aconteceu algo simplesmente surreal e inacreditável na minha timeline. Algo inédito, posso dizer. E realmente nunca vi na minha vida uma unanimidade de rejeição tão forte como essa aplicada ao episódio final de Game of Thrones.

Ninguém. Vou insistir: ABSOLUTAMENTE NINGUÉM entre as pessoas que eu sigo no Twitter ousaram defender ou elogiar qualquer coisa no episódio final da série. E aqui eu confesso que estava na dúvida se os verdadeiros fãs de Game of Thrones estavam em silêncio, assistindo o episódio com atenção no conforto de suas casas e, por causa disso, não estavam comentando nada no Twitter.

Ledo engano.

Ao realizar as buscas pelas hashtags #GameOfThrones e #GameOfThronesFinale, eu constatei a maior onda de descontentamento coletivo em relação a um produto de entretenimento da história da humanidade. Tudo bem, no passado não existia o Twitter, ou seja, quem reclamou do “e tudo foi um sonho” em Dallas fez isso sozinho na sala de casa, e ninguém ouviu suas reclamações.

Mas agora… não! Existem as redes sociais. Pior: existe o Twitter, que gera eco para qualquer pessoa.

E o ódio por tudo o que foi apresentado hoje pela HBO é coletivo. Algo realmente inédito. E não chega nem perto a ser igual ao que aconteceu com Lost.

Até porque em Lost eu estava lá! Mesmo contra a minha vontade e as minhas convicções, eu assisti a temporada final na íntegra, e disse o tempo todo que ia dar m*rd* nesse negócio. Quando o series finale da série da ilha chegou ao fim, a única coisa que eu escrevi no Twitter foi:

“Eu disse… eu avisei… #Lost”

 

 

E ainda assim tinha gente me xingando, defendendo aquele final de novela de Manoel Carlos, e com a estúpida desculpa do “o final não importa, o que vale mesmo é a viagem”. E eu nem acho essa desculpa estúpida… quando ela é para a vida! Série de TV é ficção, e tem que ter lógica. Tem que ser perfeita. Tem que terminar bem!

Dessa vez, eu não estou vendo defesas. ABSOLUTAMENTE NINGUÉM está defendendo o final de Game of Thrones nas redes sociais, o que me leva a crer que este foi realmente um dos piores finais de séries televisivas de todos os tempos: o que mais decepcionou os fãs, o que mais inventou soluções estapafúrdias, o que mais gerou raiva entre aqueles que hoje sentem que perderam oito anos de suas vidas para nada.

Não estou aqui para tripudiar ninguém que se sente um verdadeiro otário por ter perdido o seu tempo para ver um final de b*st*, nem mesmo a série, que é grandiosa e marcou época para a televisão. Estou aqui para ser solidário com os descontentes.

Eu nunca fui com a cara de Game of Thrones. Nunca gostei da série. Sempre achei chata demais para o meu gosto. E hoje, eu humildemente estendo a mão para quem sofre, e digo: “calma… você não está sozinho… eu estou aqui para ajudar você…”.

Até porque It’s not TV. It’s not coerência. It’s HBO, minha gente…

Saudades do series finale de The Sopranos…


Compartilhe