Compartilhe

O sangue de Vince Gilligan tem poder, e eu nunca perdi a fé nesse homem.

Quando veio a notícia de um filme sobre Breaking Bad, muita gente torceu o nariz, afirmando que não deveriam mexer em algo que tinha terminado tão bem. Mas eu sempre confiei em Vince Gilligan e na sua genialidade em gerenciar o universo que ele mesmo construiu com competência. E queria mais de Breaking Bad.

A prova da competência toda desse moço está mais do que comprovada em Better Call Saul, spin-off da série principal que pode não ser tão grande quanto a primeira, mas tem o seu status próprio (ainda mais agora que a transição de Jimmy McGill para Saul Goodman está concluída).

Por isso, El Camino: A Breaking Bad Movie foi muito esperado por mim. E a espera valeu a pena.

 

 

Eu não me arrependi em esperar

 

 

O filme mostra os acontecimentos após o final de Breaking Bad (e se você não viu a série até hoje, o problema é seu; você falha como ser humano ao não assistir uma das melhores séries de TV de todos os tempos). Finalmente descobrimos o que aconteceu com Jesse Pinkman depois que Walter White consegue libertá-lo.

Ao mesmo tempo que Jesse luta pela sua sobrevivência, ele faz uma recapitulação de alguns dos seus principais momentos ou movimentos, ligando os pontos do passado e do presente. Essa reflexão sobre a sua trajetória é fundamental para a sua corrida contra o tempo e contra a polícia.

O que torna El Camino: A Breaking Bad Movie um bom filme é que ele é feito especificamente para quem assistiu às cinco temporadas da série. Ou seja, os para-quedistas serão automaticamente excluídos, e isso é o correto a ser feito nesse caso. A série de TV foi emblemática demais para os novatos quererem surfar no hype só agora.

Toda a estrutura narrativa da série está ali. A linguagem e a visão de Gilligan para contar histórias também. E alguns personagens aparentemente secundários para o grande público mas relevantes na vida de Jesse acabam dando as caras, em um roteiro bem sólido para a proposta apresentada.

Sim… é claro que Walter White aparece no filme, para dar aos fãs aquele gosto de ver Walter e Jesse juntos mais uma vez. E em um diálogo simples, mas importante para o destino do protagonista no filme: o seu futuro.

 

 

El Camino: A Breaking Bad Movie também mostra mais uma vez como Aaron Paul é um baita ator. Não que ele precisasse desse filme para isso, mas ninguém poderia fazer um Jesse Pinkman com tanta intensidade.

Essa é uma história de epílogo. Encerra de vez a narrativa de Breaking Bad, e tudo o que os fãs podem esperar agora é pelo fim de Better Call Saul, que pode muito bem dar a chance de todos verem em ação Walter e Jesse pela última vez.

Mas, principalmente… El Camino: A Breaking Bad Movie é a jornada do recomeçar. Nem todos tem a chance do recomeço. E, em alguns casos, algumas pessoas precisam arriscar tudo para merecerem o direito do reboot na vida.

Filme obrigatório para os fãs de Breaking Bad. Apenas isso.

 


Compartilhe