cuspe

Lei de Talião.

Voltamos ao tempo primitivo, onde as pessoas precisam se impor na base do revide. Ou através de uma das formas mais primitivas de expressar o seu desprezo por alguém. Se bem que o cidadão em questão já se porta como se fosse um homem das cavernas há muito tempo. Logo, não me estranha tal atitude vindo dele.

Mas, falando sério: em mulher não se cospe. Aliás, não se admite qualquer tipo de agressão ou violência física com uma mulher. De nenhuma espécie. Não importa o nível de besteira que ela venha a proferir. Sim, pois é óbvio que existe a possibilidade de uma mulher dizer uma bobagem do tamanho de um elefante. Não, mulheres: defendo vocês, seus direitos e suas condições como ser integrante de uma sociedade. Mas não defendo essa ideia de que vocês sempre estão certas, ok? Vamos separar BEM as coisas.

De qualquer forma, quem age assim é primata. Aliás, nem primata: tenho dúvidas se um macaco cospe a banana mastigada na cara da macaquinha. Nem como sinal de amor e afeto. Nada justifica esse tipo de atitude baixa com uma mulher. Principalmente posicionamentos políticos.

Estamos nos tornando irracionais na hora de defender essas causas. Aliás, “estamos” é muita gente. Eu não entro em discussão com pombos. E conheço muita gente que não perde mais seu tempo com esse tema. Talvez quem deva se enervar é quem tem mais a perder com as mudanças que estão por vir, e que serão inevitáveis. Talvez o problema é que a pessoa em questão precisa defender seu ponto de vista a todo custo, já que não pode dar o braço a torcer, ou admitir que errou, que escolheu o lado errado.

Não acredito mais na teoria do “dogma doutrinado”, onde a pessoa tem uma fé cega em uma filosofia que claramente não funciona mais. Aqui, entendo que envolve o orgulho próprio do cidadão, de não admitir que erra. De não aceitar que fracassou junto com um grupo de pessoas. De não aceitar que tudo precisa mudar, para desgosto dessa pessoa.

Nada disso justifica cuspir em uma mulher. Muito menos dizer que essa é uma reação “absolutamente normal”. Prefiro ser anormal, mas seguir aquilo que meus pais me ensinaram.

Homem que faz isso não é homem. É escória.

P.S.: depois de tudo o que aconteceu ontem, parem com essa palhaçada de dizer que a Rede Globo é golpista, ok? Tá bem chato isso.