UberX VIP

Sim, amigos!

Eu subi um pequeno degrau dentro da cadeia alimentar (ou da escala evolutiva das novas gerações), e fui promovido ao UberX VIP. Não que isso vai mudar a cotação do dólar ou fazer com que o Donald Trump libere o meu visto para os EUA, mas pelo menos faz alguma diferença na minha experiência de uso com o serviço.

Ao longo do mês de novembro, eu utilizei muito o Uber. Fiquei fora do Paraná por mais de 15 dias, e tanto em São Paulo como em Florianópolis eu utilizei como alternativa de mobilidade o serviço pelo aplicativo. É um reflexo da minha geração e, principalmente, das gerações que virão depois de mim.

As novas gerações pensam seriamente em não contarem com um carro na garagem. Eu mesmo não tenho, e não vejo sentido nisso. Ainda mais com o Uber, Cabify e 99. Não tanto pelo preço (que é competitivo, e é sim um fator determinante), mas pela praticidade. Sem falar que ter um carro é ter basicamente que pagar um aluguel a mais na vida, e em breve o meu aluguel vai subir pra caramba.

Dito isso, eu vou de Uber e não abro. E agora, eu me tornei um UberX VIP, que promete uma experiência diferenciada pelo mesmo preço da categoria mais básica do serviço. Motoristas com melhores qualificações, carros melhores, balinha boa e água gelada (quem sabe).

Como você deve fazer para virar um UberX VIP?

Basicamente usar muito o Uber. Ao longo de um mês, se você fizer mais de 20 corridas, você entra para a categoria dos “eleitos”, e pode ostentar um pouquinho mais na hora de ir e voltar para a balada com seus amigos, ou naquelas idas ao teatro e cinema.

Ou na hora de te buscarem no supermercado, cheio de sacolas de compras.

Em breve relato como foi minha experiência com o UberX VIP.