O que diabos acontece com os fabricantes de smartphones, que acreditam que podem enganar o usuário e fã de tecnologia adotando da mentira e da trapaça para promover os seus produtos? A moda agora é ver as gigantes do mundo tech utilizando imagens registradas por câmeras profissionais ou coletadas em repositórios profissionais de fotos para promover os seus produtos, como se fossem imagens registradas pelas lentes dos dispositivos.

Só que não.

Samsung e Huawei foram pegas nesse tipo de trapaça (sim, eu considero trapaça porque em países sérios isso é considerado propaganda enganosa, mesmo quando a empresa coloca o alerta de que a foto é meramente demonstrativa). Só a Samsung adotou dessa estratégia por duas vezes, sendo que a última foi nessa semana, para promover o Samsung Galaxy A8 Star.

Não só a Samsung utilizou a imagem (que foi legalmente comprada de um dos repositórios) que não foram registradas pelas lentes de um dos seus smartphones, como também alterou a imagem para enfatizar o efeito bokeh que supostamente o seu smartphone faz (algo que é ilegal, já que comprar uma imagem não dá o direito de alterá-la sem a autorização do proprietário da imagem).

Como eu disse antes, não foi só a Samsung. A Huawei também fez a mesma coisa, onde registrou fotos com uma câmera DSLR e promoveu as fotos como se elas fossem registradas pelas lentes do Huawei Nova 3. Algo também considerado ilegal e desonesto, pois (de novo) induz o usuário final menos atendo ao erro.

Aliás, a Huawei tem um histórico. No passado, uma imagem publicada pelo fabricante no Google+ para ilustrar as capacidades fotográficas do Huawei P9 era na verdade uma foto registrada por uma cara câmera reflex.

De novo: mesmo indicando que que a imagem é apenas ilustrativa, seria muito melhor contar com fotos reais, vindas das lentes dos dispositivos em questão, para mostrar ao consumidor final quais são as capacidades da câmera do dispositivo que a empresa quer vender.

Ou seja, apesar das câmeras dos smartphones evoluírem de forma considerável nos últimos anos (a ponto de aposentar as câmeras compactas), os fabricantes ainda apelam para publicar imagens de câmeras dedicadas e profissionais para promover os telefones.

Por outro lado, para o usuário, ainda existe a alternativa de procurar sites independentes especializados como exemplos reais de fotografias registradas com as câmeras de smartphones para que você conclua por si a qualidade final das câmeras dos seus dispositivos.