Início » Notícias » Ficou sabendo que o McDonald’s foi hackeado?

Ficou sabendo que o McDonald’s foi hackeado?

Compartilhe

Qualquer um pode ser hackeado nos dias de hoje.

Se até laboratórios de vacina sofrem ataques hacker, que dirá os usuários comuns. Por isso, é fundamental reforçar as suas barreiras de segurança, protegendo os seus dispositivos com autenticação em dois passos e adotando um comportamento com maior senso comum para evitar infectar o seu dispositivo com malwares e vírus.

Diante disso, não é nenhuma surpresa saber que o McDonald’s foi hackeado em diferentes lugares do mundo recentemente. Até porque algumas pessoas realmente acreditam que merecem um lanche de graça da maior rede de fast food do mundo.

 

 

 

Não foi no Brasil, mas parece obra de brasileiro

 

 

Não ficamos sabendo disso porque todo mundo ficou concentrado nos acontecimentos da CPI, que tem mais reviravoltas que série épica da HBO.

Mas a verdade é uma só: nem mesmo o simpático Ronald McDonald está livre de ser vítima de um ataque hacker ou de ransomware. Recentemente, o McDonald’s sofreu um sério vazamento de dados nos Estados Unidos, Coreia do Sul e Taiwan (ou China, como queiram).

Os dados que vazaram são contatos comerciais para empregados e franqueados e informações internas sobre alguns restaurantes. Até onde sabemos, informações de clientes norte-americanos da rede de fast food não caíram na internet (isso é, até onde sabemos).

Porém, o mesmo não pode ser dito sobre os incidentes envolvendo as franquias de Taiwan e da Coreia do Sul. Por lá, os hackers conseguiram dados como e-mails, números de telefone e endereços de entrega de pedidos individuais, além de boa parte dos dados dos funcionários da rede.

 

 

 

É maior do que parece

O McDonald’s tenta minimizar o estrago, afirmando que o número de pessoas afetadas pelo vazamento de dados foi muito pequeno, mas números não são revelados. E isso levanta a possibilidade desse vazamento ser maior do que parece ser.

Independente do volume de dados vazados, todo e qualquer vazamento é relevante e sério, pois estamos falando de dados de pessoas. Informações que podem ser utilizadas de forma inescrupulosa e criminosa e, em muitos casos, as vítimas pouco podem fazer para impedir as fraudes.

A boa notícia de tudo isso (se é que existe uma boa notícia diante do que aconteceu) é que as informações financeiras ou de pagamento não caíram no vazamento das informações. De modo que (pelo menos por enquanto) as vítimas não precisam se preocupar com isso.

Porém, se começar a aparecer cobranças “do nada”, eles já sabem o que está acontecendo.

 

 

Via Wall Street Journal


Compartilhe