Vou aproveitar o final do ano para lançar um novo segmento nesse blog, o “First Look” (ou #FirstLook, para os amigos das redes sociais).

O “First Look” descreve as minhas primeiras impressões dos produtos de tecnologia que serão testados para review para o TargetHD, onde vou comentar aquilo que mais (e menos) me chamou a atenção de algum produto. Vale produto de assessorias dos fabricantes, gadgets que eu comprei, ou qualquer coisa que mereça uma descrição daquilo que mais chamou à atenção nas primeiras horas de uso. Para começar, vou falar um pouco sobre minha última aquisição.

Como o ano de 2011 foi de muito trabalho e, consequentemente, de bons lucros, sobrou algum dinheiro no meu planejamento para uma pequena “extravagância”. Eu já pensava em um smartphone com Android Gingerbread desde o primeiro semestre do ano, e até cheguei a comentar no meu Twitter que compraria o Samsung Galaxy S II. Mas vai ficar para depois essa compra. Depois de uma pesquisa rápida, resolvi apostar naquele que, depois de algumas horas de uso, já considero um dos melhores aparelhos Android disponíveis no mercado, e uma excelente relação custo/benefício: o Samsung Galaxy W.

Na verdade, minha intensão não era comprar esse modelo. Inicialmente, iria levar para casa o Samsung Omnia W, com Windows Phone 7.5, mas como o pessoal da Vivo não conseguiu desbloquear o aparelho, desisti da compra. Porém, uma das metas para 2012 é a compra desse modelo (ou de um dos modelos da Nokia com o sistema da Microsoft, já que até o final do primeiro trimestre o Lumia 800 e o Lumia 710 já estarão no mercado), pois o Windows Phone me impressionou. No modelo que testei na operadora, temos um sistema simples, prático, visualmente atraente e muito, mas muito rápido. Temos aqui que considerar que o hardware ajuda, e posso dizer que, depois de testar tanto o Omnia W quanto o Galaxy W, que esses são aparelhos que a Samsung acertou e muito.

É claro que são as minhas primeiras impressões, e que muita coisa pode mudar depois de algumas semanas de testes. Mas, para aqueles que pretendem comprar esse aparelho (e o Omnia W também), convido a testar o telefone antes de sair comprando. Primeiro, porque você está fazendo um investimento de R$ 1.000,00 no mínimo. Segundo, porque o produto precisa cair no seu gosto, principalmente no quesito desempenho. E nisso, o Samsung Galaxy W não me decepcionou.

Eu estava com essa preocupação da performance do aparelho, por alguns motivos. O Android não prioriza a renderização gráfica do sistema, e isso provoca pequenos “lags” nos aparelhos com processadores single-core, como é o caso do Galaxy W. Porém, depois de consultar a tabela de especificações, pude comprovar que o seu desempenho seria exatamente o mesmo do já elogiado por mim Galaxy S (primeira versão), já que a tabela de especificações dos aparelhos são muito próximas. As únicas diferenças estão na qualidade da tela (no Galaxy W é inferior) e na ausência do sitonizador de TV digital, que para mim, não faz a menor falta.

O Galaxy W é discreto, leve e bonito. Passa uma impressão de ser até simples, mas é o modelo mais TOP antes de chegar no Galaxy S. Ponto positivo para a tampa traseira emborrachada do aparelho. Ele tem uma boa pegada, mas confesso que o tamanho avantajado do Galaxy  S II me soa um pouco mais confortável para digitar na orientação vertical. Mas nada que um tempo de adaptação com o Galaxy W não resolva isso.

Um ponto importante que quero compartilhar com vocês: o GPS funciona nesse Android da Samsung! Um dos meus maiores temores era encontrar um GPS que não funcionasse em nenhum lugar. No caso do Galaxy W, nos testes iniciais, ele foi muito bem em ambientes abertos, e sofreu para conectar dentro de casa. Mas, menos mal: muita gente reclamou que no Galaxy S, o GPS não funcionava nunca!

O Android 2.3.5 está rodando liso, com raríssimos engasgos (só quando você instala algo e muda para outro aplicativo, deixando a instalação em segundo plano), e mesmo assim, isso só acontece muito de vez em quando. Ainda estou instalando os meus aplicativos preferidos nele, mas estou gostando muito da experiência inicial. Será o meu companheiro de viagem de férias, para registrar fotos em 5 MP e vídeos em alta definição (720p). Antes de viajar, publicarei um vídeo teste, para mostrar para vocês a qualidade de vídeo.

Essas são minhas primeiras impressões sobre o Samsung Galaxy W. O review desse produto vai a ar no TargetHD depois que eu voltar das minhas férias. E, antes que eu me esqueça: eu ainda vou comprar o Galaxy S II (talvez eu passe esse telefone para minha esposa depois disso: ela gostou do aparelho), além do Omnia W com Windows Phone, que está na minha lista de aquisições para 2012. Se alguém está pensando em comprar, e está com receio, aguarde pelo review completo. Mas se você está empolgado com o Galaxy W só de ver as especificações dele, e é corajoso a ponto de fazer o investimento, acho que pode fazer a compra sem medo. Será uma agradável surpresa.

Positiva, é claro. Eu ainda estou me surpreendendo com o que o telefone é capaz de fazer. Mas tudo no lado positivo, ok?