Eu pergunto: quem aqui ainda se lembra do Minercraft?

Com o tempo, vamos perdendo a perspectiva, minimizamos problemas, passamos a pensar de forma egocêntrica, e modismos são derrubados. Tudo nessa vida muda, e Minercraft ficou para trás. Hoje, Fortnite é a nova obsessão dos gamers, da mesma forma que foi um dia o jogo do mundo dos blocos gigantes.

A internet parece que é pouco para Fortnite, assim como foi para Minercraft um dia. Virou protagonista de cultura pop com certa facilidade. O sucesso meteórico do título em modo Battle Royale fez com que PlayerUnknown’s Battlegrounds também recebesse destaque, de alguma forma.

Hoje, quando olhamos para os números de Fortnite, fica quase impossível não compará-lo com Minercraft. Porém, de novo: perdemos a perspectiva. Para quem pensa que o jogo de blocos da Mojang está morto, se enganou: seus números ainda entregam recordes, mesmo depois de oito anos de mercado.

 

 

Em dezembro de 2017, Minercraft alcançou a marca de 144 milhões de cópias vendidas, com um total de 74 milhões de usuários ativos por mês. Dois recordes para o jogo.

Colocando em perspectiva, não fica tão longe do número de usuários do Twitter (330 milhões) e do Spotify (160 milhões). Nos games, fica atrás de Arena of Valor (160 milhões), League of Legends (100 milhões), mas na frente de GTA V e Clash Royale em usuários ativos mensais.

O mérito de Minercraft foi ser, desde o começo, um jogo pago e relativamente mais acessível do que a maioria dos jogos free-to-play do mercado.

E por que comparamos Minercraft com Fortnite Battle Royale? Porque em menos de um ano, o jogo de batalha já tem mais de 40 milhões de usuários ativos por mês.

 

 

O jogo da Epic Games também detém o recorde de pico de usuários em um mês, com 3.4 milhões de novos jogadores, superando o antigo recorde de PUBG (3.2 milhões). Mas o mais impressionante de tudo isso é que, dos 45 milhões de usuários de Fortnite em diferentes plataformas, 40 milhões jogam o game pelo menos uma vez por mês.

E o crescimento ainda está longe de alcançar o seu auge. A projeção de Fortnite em outros setores da internet lembram também o de Minercraft, que alcançou o seu auge em 2014, quando os seus vídeos no YouTube alcançavam quase 31 milhões de visualizações.

 

 

Depois da chegada de Fortnite, os demais jogos deixaram de ter importância, com youtubers entrando na onda, e gerando uma bola de neve que vai crescer muito.

Até quando? Não sabemos. Só sabemos que será uma bola de neve enorme.