Compartilhe

Que Fortnite é popular e viciante, mutia gente sabe disso. E pode comprovar esse vício pelo elevado número de horas dedicadas ao jogo. Mas daí a ser mais viciante que cocaína? Como assim?

Uma ação judicial está em andamento no Canadá, onde argumentam que o jogo é extremamente prejudicial para as pessoas que o utilizam ao longo do tempo. Lembrando que o jogo lançado em 2017 pela Epic Games tem como modalidade multiplayer permitir que até 100 pessoas possam compartilhar uma partida, tentando sobreviver pela maior quantidade de tempo lutando constantemente com outros jogadores que precisam alcançar o mesmo objetivo.

 

 

Fortnite e a cocaína

 

 

Hoje, mais de 250 milhões de pessoas ao redor do mundo são jogadores ativos e regulares de Fortnite, o que faz desse o game online mais jogado do planeta. Ao longo do tempo, foram criados diferentes campeonatos de Fortnite, onde os melhores competidores do planeta disputam partidas para conquistar prêmios milionários, e se tornam referências no mundo dos eSports.

Um dos argumentos mais chamativos do processo é que o uso excessivo do jogo aumenta a produção da dopamina no corpo, que é neurotransmissor que está relacionado com a sensação de gratificação e prazer nas pessoas. No processo, afirmam que o jogo foi criado com uma intenção obscura por trás, já que a sua essência é deixar as pessoas viciadas, causando nelas um dano tanto nos aspectos sociais como no cerebral a longo prazo.

Entre os riscos causados pelo jogo (de acordo com o processo), estão a pouca socialização, a baixa alimentação e evitar hábitos comuns e saudáveis para qualquer pessoa, como por exemplo tomar banho e cuidar da sua higiene.

De acordo com as palavras do advogado responsável pelo processo, os desenvolvedores da Epic Games solicitaram na época a presença de psicólogos para aumentar o vício no jogo, algo que é grave se a alegação for aprovada e comprovada nos tribunais de Quebec.

Se o processo for aceito, pode ser que a Epic Games tenha que pagar multas milionárias pelos graves dranos que Fortnite supostamente estaria causando nas pessoas.

 

 

É cedo para afirmar qualquer coisa

Muita gente adora criminalizar os videogames, colocando os jogos eletrônicos como os principais responsáveis pelos transtornos comportamentais da sociedade e danos diretos ao próximo por causa de um eventual relacionamento tóxico. Ainda acho que mais grave que os jogos de videogames são as pessoas. Tanto aquelas que jogam os games, como os adultos que deveriam supervisionar o consumo de conteúdo de entretenimento dessas mesmas crianças.

É um debate longo, que não vai alcançar um consenso através de um simples post na internet. Mas ao menos você está informado sobre o fato de pessoas associarem Fortnite com cocaína e por que.


Compartilhe