franca vs croacia - França campeã da Copa do Mundo 2018, e temos uma nova dinastia no futebol

A França venceu a Croácia por 4 a 2 na final da Copa do Mundo FIFA Rússia 2018, e se tornou bi-campeã mundial. E venceu o título de forma mais que justa.

Apresentou o melhor futebol da competição, com um conjunto forte e equilibrado. Com talentos do porte de Griezmann, Mbappé, Pogba e Giroud (apesar desse último não apresentar uma qualidade no mesmo nível que os demais).

A Croácia lutou muito. Modric realmente fez jus ao título de melhor jogador da competição. Ele e Mandzukic jogaram demais ao longo de uma campanha de sete duros jogos. Mereceu chegar na final depois de derrubar uma Inglaterra tecnicamente superior.

A França deixa como lição algo que muitos com maior perspicácia já entenderam ou deveriam entender: quem manda é o conjunto, e o conjunto faz com que grandes jogadores cresçam e prevaleçam. Aliás, França e Croácia chegaram à final pela força do conjunto.

Graças aos dois times espetaculares, Mbappé e Modric podem ser indicados ao título de melhor jogador do mundo no final de 2018, ao lado de Cristiano Ronaldo. Entendo que nem Messi, nem Neymar fizeram o suficiente para tentearem o título de melhor atleta do esporte no final do ano.

E podemos considerar Neymar o grande perdedor da Copa do Mundo 2018. Não apenas era a Copa para ele se consagrar e se consolidar como um dos melhores do futebol atual, como também era a Copa para ele conduzir o Brasil para o título. Não estou dizendo que seria fácil, mas era o mundial onde ele, com 26 anos de idade, tinha que assumir a liderança e o protagonismo da seleção brasileira.

E, no lugar disso, ele pensou muito mais no seu marketing pessoal e em simular faltas, rolando no gramado. Lamentável.

 

mbappe da franca - França campeã da Copa do Mundo 2018, e temos uma nova dinastia no futebol

 

Neymar viu Mbappé, com 19 anos de idade, ser campeão do mundo pela primeira vez como protagonista, com quatro gols em sete jogos, sendo um desses gols na final. Foi a revelação do mundial com certa facilidade. E ter que encarar o francês no PSG como protagonista é um cenário inusitado.

Se bem que Neymar vai para o Real Madrid, então…

Emfim, foi uma ótima Copa do Mundo. Não acho que foi melhor que a Copa do Mundo 2014 no Brasil, mas foi uma Copa que mostrou algo novo para todos nós. Um novo cenário futebolístico, e uma nova dinastia no futebol. Afinal de contas, a França está alternando entre títulos e finais desde 1998.

Logo, o bi-campeonato mundial 20 anos depois do primeiro título nem chega a ser uma grande surpresa. É quase a ordem natural das coisas.