O Android dominou o mundo. Você, gostando ou não, sabe disso. Com a multiplicidade de fabricantes oferecendo smartphones e tablets com o sistema operacional do Google, não é nenhum absurdo dizer que este é o sistema operacional mais utilizado do planeta. Logo, é importante acompanhar o comportamento desse sistema do mercado, principalmente no que se refere às suas diversas versões.

A palavra “fragmentação” tira o sono de Larry Page. Afinal, esse é o principal motivo de pedradas dos críticos do sistema do robozinho. E o fato é que os usuários possuem diferenças diferentes com o Android, o que pode resultar em pessoas que acabam se decepcionando com a performance do sistema em alguns aparelhos, e não falo só por causa do desempenho. Falo principalmente por causa da usabilidade. Diversas interfaces acabam atrapalhando. E não é por acaso que ele já começa um discurso de “unificar” o aspecto visual do Android nos diversos fabricantes que oferecem smartphones com o sistema (cá pra nós: tarde demais para isso).

Mas Page pode começar a sorrir. Pelo menos nesse momento, a maioria dos dispositivos Android do mercado utilizam a mesma versão do sistema, a 2.3 (Gingerbread). Um levantamento feito pelo próprio Google revela que 55,5% dos telefones que acessaram o Android Market contam com essa versão do sistema operacional, em qualquer uma de suas revisões. Isso mostra um aumento de 10% em relação ao mês de outubro, e de 17%, em comparação aos últimos três meses.

O aumento pode se explicar pelo período de vendas do Natal, e também porque, hoje, a grande maioria dos aparelhos disponíveis para compra no mercado contam com o Gingerbread instalado. O problema é que ainda existem muitos modelos com a versão 2.2 (Froyo), e isso se reflete no gráfico de uso. O Froyo ainda está em mais de 30% dos terminais instalados, e pelo visto, esse quadro ainda vai levar algum tempo para mudar. Só para complementar a informação, o Android 3.x (Honeycomb) tem 3.3% da fatia de dispositivos Android.

Mas… e o 4.x (Ice Cream Sandwich)? Você, que está com fome, quer ele, certo? Pois bem, o ICS está na lanterna dessa lista, e isso também não surpreende, já que a versão não tem nem seis meses de vida. Esperamos que daqui a seis meses, esses números sejam um pouco diferentes. Principalmente aqui no Brasil.

Apesar de já ser de conhecimento público que o Galaxy Nexus está vindo para cá, e que alguns modelos da Sony Ericsson e da Samsung serão atualizados para o ICS, as datas são muito nebulosas, e nada ainda é muito certo. Alguns já estão rodando de forma extra oficial a nova versão em seus dispositivos, mas, sinceramente? Não vale muito a pena arriscar agora. É uma pena que alguns fabricantes ainda deixam o Brasil para trás na janela de atualizações do sistema, mas vamos esperar que 2012 reserve, ao menos, essa atualização, e ainda nesse primeiro semestre.

Afinal, não podemos ficar tão atrás assim. Ou ficaremos? Só o tempo dirá.