Compartilhe

O Google (a empresa, não o buscador) não é perfeita ou infalível. Longe disso: já cometeu erros bizarros ao longo de sua história, com uma lista interminável de experimentos falidos e/ou fracassados, que foram enterrados com o passar do tempo.

Em 2019, testemunhamos a tão postergada morte do Google+ (ou Google Plus) que, na realidade, nunca disse a que veio. Porém, vários outros serviços criados pela gigante de Mountain View passaram dessa para uma melhor, e quem desligou os aparelhos desses serviços ou usaram um travesseiro metafórico para sufocá-los até a morte foi o próprio Google.

E se tem uma coisa que o Google sabe fazer bem é matar serviços sem dó, nem piedade.

 

 

Rir de suas próprias mortes é o melhor remédio para o Google

Porém, o Google também é especialista em saber rir de si mesma. E isso fica claro com a nova iniciativa para comemorar o Halloween. Dentro dos seus escritórios corporativos, a empresa construiu, de forma literal, um cemitério com todos os seus serviços mortos.

A imagem dessa brincadeira virou viral com a ajuda de Dana Fried, uma funcionária do setor corportativo do Google, que trabalha na sede da empresa em Seattle (Estados Unidos). A foto do cemitério de serviços da gigante da internet já recebeu inúmeras interações e comentários bem humorados.

 

 

Não é para menos. Essa característica mórbida do Google em matar vários dos seus serviços já resultou em uma série de brincadeiras, como o site Killed by Google, que possui uma lista com todos os serviços e projetos de hardware e software assinados e assassinados pela gigante de Mountain View.

Até o momento, o Google já matou 180 dos seus projetos. As mortes aconteceram por decisões e mudanças de rumo que a empresa tomou ao longo dos seus mais de 20 anos de vida. Logo, a imagem do cemitério montado nos escritórios da empresa é, na realidade, uma pequena amostra de toda a mortandade de tecnologia produzida por eles ao longo de todos esses anos.


Compartilhe