Não é a primeira vez. E, muito provavelmente, não será a única.

O Google Mapas é um aplicativo excelente, e de uso quase obrigatório por qualquer pessoa. Eu mesmo uso este app todos os dias, já que seu nível de informação e precisão é elevadíssimo.

Por causa do Google Mapas, eu aprendi a me locomover em Florianópolis sem maiores dificuldades, descobri bons restaurantes próximos a mim e eventos relacionados ao meu gosto.

Em resumo: é um aplicativo exemplar. Tão exemplar, que o seu serviço complementar, o Google Street View, já foi responsável por revelar a traição de alguém, o que levou ao fim de um casamento ‘estável’.

 

 

Esse incidente aconteceu no Peru. Um homem estava procurando no Street View as melhores rotas para o seu destino. No seu deslocamento, ele tinha que passar pela ‘Ponte dos Suspiros de Barranc’. Nome sugestivo, mas tudo bem.

Quando o cara decide visualizar o que tem no local no Street View, ele localizou uma mulher acariciar a cabeça de um homem. Sim, um casal apaixonado. Porém, mesmo com a imagem desfocando o rosto das pessoas, o homem achou estranho que a mulher tinha a mesma roupa e o mesmo porte físico de sua esposa.

 

 

Depois de um olhar mais detalhado e confrontando a imagem do site, o homem descobriu que realmente era a sua esposa que estava ali, em 2013, com o amante. A revelação fez com que o casal terminasse o casamento com um divórcio.

Moral da história: se está em um casamento, tente ser fiel ao seu companheiro/a. Mas se ser fiel não é a sua praia, ao menos certifique-se que o local onde você vai encontrar o seu amante não tem nenhum Google Car ao seu redor.

 

 

Porém, acredito que, mesmo com esse sutil aviso, os casos voltarão a acontecer. Não é a primeira vez que o Google Mapas e o Google Street View comprometem a existência humana. São inúmeros os casos constrangedores que vão parar na internet.

E, sinceramente, agradecemos por coisas assim acontecerem.