Google oferece patinetes elétricos de graça para seus funcionários voltarem a trabalhar em seus escritórios | @oEduardoMoreira Press "Enter" to skip to content
Início » Tecnologia » Google oferece patinetes elétricos de graça para seus funcionários voltarem a trabalhar em seus escritórios

Google oferece patinetes elétricos de graça para seus funcionários voltarem a trabalhar em seus escritórios

Compartilhe

Sério… algumas coisas me levam a querer trabalhar no Google um dia

O Google está preparando o seu campus para que os seus funcionários voltem a trabalhar em seus escritórios de forma presencial. E como recompensa para aqueles que querem voltar a frequentar o ambiente de trabalho, vai oferecer patinetes elétricos de graça para ajudar em um deslocamento mais eficiente e ecologicamente sustentável desses profissionais.

Eu sei… é a empresa do “Don’t Be Evil” que é bem Evil com nossos dados e nossa privacidade. Mas… são patinetes elétricos de graça! Então… quem liga?

 

 

 

Como vai funcionar?

O Google fechou uma parceria com o fabricante de patinetes elétricos Unagi para lançar o programa Ride Scott. Os funcionários da empesa nos Estados Unidos vão receber o reembolso da assinatura mensal do patinete Unagi Model One, o que faz com que o veículo saia de graça.

O Model One tem preço sugerido de $990. Tem motor duplo, autonomia de bateria de 25 km e velocidade máxima de 32 km/h., Ou seja, é mais do que suficiente para uma pessoa se deslocar de forma eficiente de casa para o trabalho em uma cidade como Mountain View, Califórnia.

O Google é famoso por oferecer um serviço de ônibus gratuito para os seus funcionários que trabalham em Silicon Valley, mas a necessidade de distanciamento social em função da crise pandêmica que ainda não terminou obriga o uso de algumas alternativas de mobilidade.

Dessa forma, o Google pode dobrar a aposta no trabalho presencial, já que encontrou nos patinetes elétricos gratuitos um possível incentivo para esse movimento de mudança. E a Unagi entra como parceira nesta iniciativa.

Através de uma cota de inscrição de US$ 50, os funcionários deixam de pagar os US$ 49 por mês pelo aluguel dos patinetes Model One da Unagi. Além disso, estarão disponíveis no Google planos com preços reduzidos para o aluguel de veículos, e os funcionários poderão testar o patinete antes de aderirem à iniciativa.

Para obterem o reembolso da assinatura, os funcionários terão que utilizar o scooter da Unagi pelo menos em nove deslocamentos por mês, e isso não impede o uso de outros meios de transporte de forma alternada.

 

 

 

Fim do home office no Google?

Pelo visto, sim.

Se no passado a gigante de Mountain View entendia que o trabalho remoto teria suas vantagens e poderia se tornar algo permanente em alguns departamentos da empresa, o presente mostra que o entendimento mudou um pouco.

Apostar no trabalho presencial é também uma forma do Google economizar custos e ser mais eficiente no desenvolvimento dos seus projetos, e esses são argumentos mais do que sustentáveis para promover a retomada do trabalho presencial nos seus escritórios.

De qualquer forma, acho que os funcionários do Google não vão reclamar disso. Pelo contrário: vai ter gente voltando ao trabalho com um sorriso aberto de orelha a orelha.


Compartilhe
@oEduardoMoreira