Hábitos cotidianos que estão danificando o seu cérebro | @oEduardoMoreira Press "Enter" to skip to content
Início » Dicas, Truques e Macetes » Hábitos cotidianos que estão danificando o seu cérebro

Hábitos cotidianos que estão danificando o seu cérebro

Compartilhe

Eu não sei por que eu me preocupo tanto com você. Mas… fato: eu me preocupo. Pois me preocupar com você é uma forma de me preocupar comigo também.

Depois de tantos meses repensando a minha existência neste planeta carcomido, entendo que é meu dever compartilhar com vocês formas eficientes de obter uma vida longa e próspera.

Por isso, vale a pena mostrar pelo menos cinco hábitos que podem danificar o nosso cérebro com o passar do tempo.

E isso serve para mim também, já que tenho histórico de Alzheimer na família por parte de pai e mãe.

Vejamos.

 

 

 

Consumir bebidas alcóolicas

Bom, disso aqui eu não morro. Não consumo bebidas alcoólicas de nenhuma espécie. Podem rir de mim ou me chamar de crente. Eu não ligo.

O consumo de bebidas alcóolicas a longo prazo podem fazer com que o seu cérebro encolha! Literalmente. Mais de dois copos por dia, e você pode sofrer de redução de volume cerebral.

Lide com isso.

 

 

 

Tomar muito café

Agora complicou para o meu lado…

Estudos modernos mostram que tomar uma ou duas xícaras de café por dia é algo benéfico para a saúde, pois reduz a aparição de alguns tipos de câncer, diminui as chances de infarto e afasta você do Parkinson e Alzheimer.

Por outro lado, mais de seis xícaras de café por dia podem aumentar as suas chances de desenvolver demência e também pode reduzir o volume do cérebro.

Ou seja, eu posso ficar AINDA MAIS BURRO do que já sou!

 

 

 

Fumar

Outra coisa que eu odeio. E por odiar o cigarro, terei uma vida mais longa.

O tabaco danifica os pulmões e o cérebro. Um único cigarro por dia é o suficiente para reduzir a capacidade cognitiva. Um pacote por dia reduz o pensamento crítico e pode eliminar até 2% de sua memória.

E isso explica muita coisa em relação ao meu pai…

 

 

 

Vida sedentária

Isso eu tento combater. Minha bicicleta (elétrica… me julguem) que o diga.

Fazer exercícios de forma moderada (andar, subir escadas, dançar, cuidar do jardim) retarda o envelhecimento do cérebro em até quatro anos.

E eu conheço algumas pessoas que vão viver muito mais só por causa disso.

 

 

 

Muito estresse

Ferrou! Desde novembro de 2018 eu vivo estressado constantemente por causa das escolhas políticas que 57 milhões de otários fizeram.

Altos níveis de estresse produzem perda de memória e encolhimento do cérebro, inclusive em pessoas com menos de 50 anos de idade.

Então… qual é meu nome mesmo?

 

 

Via Eat This, not that!


Compartilhe