Homem se perde na montanha e se recusa a atender as chamadas da equipe de resgate no celular | @oEduardoMoreira Press "Enter" to skip to content
Início » Aprendeação Igonorante » Homem se perde na montanha e se recusa a atender as chamadas da equipe de resgate no celular

Homem se perde na montanha e se recusa a atender as chamadas da equipe de resgate no celular

Compartilhe

Eu sou uma dessas pessoas que se recusa a atender telefonemas de números desconhecidos.

Se é um assunto comercial, me manda um e-mail, me notifica pelo aplicativo ou manda uma mensagem pelo WhatsApp. Caso contrário, não vai falar comigo, pois uso um bloqueador de chamadas no celular.

Porém, quando você se perde na montanha, a dinâmica da vida impõe que você atenda ao telefonema de qualquer pessoa.

Até porque ter sinal de celular na montanha já é um sinal claro que Deus existe, e que ele gosta de você pra caramba.

Mas tem gente que ignora os sinais de Deus.

 

 

 

Não vou atender o telemarketing de jeito nenhum

A história que vou compartilhar com você neste post viralizou no Facebook de tal forma, que pensei: “se fosse comigo, provavelmente teria feito a mesma coisa… e teria pagado de otário, obviamente!”.

O pessoal da equipe de resgate do Lake Country Search and Rescue (LCSAR) relata que estava tentando localizar um excursionista supostamente perdida no monte Elbert em Colorado (EUA).

A equipe de resgate tentou localizá-la por horas e pelas mais diversas formas. Uma delas foi através das chamadas telefônicas, já que o sinal de celular ainda estava disponível na região.

O desaparecimento do excursionista foi oficialmente registrado em 18 de outubro de 2021, e o procedimento para tentar localizar a pessoa perdida acontece através de uma chamada telefônica para aquelas pessoas dentro do grupo de excursão que não retornaram para o ponto de origem.

Tal e como acontece com qualquer grupo de excursão hoje, e nem precisa ser em uma montanha, deserto ou cidade muito movimentada. Até na Disney é assim que funciona: se você se perde porque ficou conversando com o Pateta como um pateta, alguém vai tentar telefonar para o seu celular.

O problema é que o excursionista perdida não atendia as diversas chamadas telefônicas realizadas pela equipe de resgate, que começou a pensar que o pior poderia ter acontecido.

Uma operação de buscas foi realizada a partir da noite do dia 18 até a manhã do dia 19, onde eles passaram pelos pontos onde os excursionistas passaram e também pelas áreas onde alguém poderia se perder na região. E nada de achar esse homem perdido.

Mas tudo teve um final feliz… e cômico.

 

 

 

Como essa história terminou?

O excursionista perdido conseguiu voltar para a base sozinho, são e salvo, 24 horas depois de começar a aventura, ao mesmo tempo que a equipe de resgate estava procurando por ele.

Ele explicou que se perdeu do seu grupo quando anoiteceu, e que ficou procurando onde estava o seu carro durante toda a noite. Até que na primeira hora da manhã, quando amanheceu, ele localizou o veículo e voltou para o ponto de origem sozinho.

Entre uma coisa e outra, ele ignorou absolutamente a TODAS AS CHAMADAS REALIZADAS pela equipe de resgate, pois ele tem como norma não atender aos telefonemas de números desconhecidos.

Pronto: polêmica servida nas redes sociais.

Há quem diga que, neste cenário, ele devia ter atendido aos telefonemas. Por outro lado, há quem defenda o homem, pois muitos já receberam telefonemas do Itaú durante a madrugada.

Seja como for, o importante é que tudo terminou bem, rendendo inclusive mais um post para este blog inusitado.


Compartilhe