Compartilhe

Por que a gente ainda insiste com The Simpsons?

Porque essa é a série de animação mais bem sucedida de todos os tempos, e é quase certo que ela tem um lugar mais do que garantido em nossos corações. E, no meu caso em particular, esse blog é meu, e eu escrevo sobre o que eu quiser. Isso, e porque eu ainda gosto de The Simpsons, mesmo sem assistir tanto quanto eu gostaria.

Os fanáticos pela família mais maluca de Springfield que tanto amamos estão sempre muito atentos sobre os inúmeros segredos e curiosidades que a série oferece. Por isso, alguns dados e detalhes merecem ser compartilhados com as pessoas, para deixar a série ainda mais interessante para os seus fãs.

Como conhecimento a mais nunca é demais, acho que você via gostar de saber esse detalhe bem interessante, que envolve ninguém menos que Krusty o Palhaço e Homer Simpson.

 

 

 

Planos que mudaram muito

 

 

Com certeza você já percebeu isso, mas os mais desatentos com o mundo dos desenhos animados não se tocam (e eles não são culpados por não serem tão interessados em The Simpsons como eu e você). Mas… o pai de Bart Simpson e o maior ídolo do moleque demoníaco são muito parecidos nos seus traços, algo que faz todo o sentido desse mundo.

Isso se explica de forma simples: Krusty não se parece com Homer por mera curiosidade, parentesco distante ou uma pulada de cerca da mãe de um dos dois, mas sim porque originalmente os criadores da série pensaram que a identidade secreta de Homer era a do famoso palhaço televisivo.

O objetivo inicial de Matt Groening (criador de The Simpsons) era que existisse uma dualidade entre as duas personalidades. A ideia era que Bart enxergasse em Homer um ser humano irritante e estúpido, ao mesmo tempo em que via em Krusty a sua maior inspiração na vida. E sem saber que o palhaço era, na verdade, o seu pai.

Se a ideia fosse executada, tudo na série teria mudado de uma forma tão extrema, que The Simpsons seria completamente diferente. Além disso, os roteiros teriam que ser muito mais complexos para que o segredo de Homer durasse por muito tempo.

No final das contas, o criador e os roteiristas envolvidos decidiram que Homer simplesmente seria parecido com Krusty apenas para que houvesse uma ironia implícita, onde Bart tinha que admirar um homem fisicamente parecido com o seu pai. Porém, depois que essa ideia foi revista, tudo foi deixado completamente de lado, e as similaridades fisionômicas entre Homer e Krusty jamais foram mencionadas… até que chegamos ao episódio 15 da sexta temporada.

Só nesse episódio que o tema das similaridades fisionômicas entre Homer e Krusty é mencionado, quando Homer entra na escola de palhaços de Springfield, e termina o aprendizado (se é que ele aprendeu alguma coisa com tudo isso) com alguns problemas com a máfia local.

De qualquer forma, a ideia abandonada por Matt Groening era boa e com potencial para algo divertido. Seria bom ver esse tema em The Simpsons de forma regular. Mas agora todos nós temos que nos conformar que tudo aconteceu da forma que já conhecemos.

 

 

+info


Compartilhe