Ir ao conteúdo

Homer Simpson chegou a Star Wars via Inteligência Artificial

Compartilhe

O que acontece quando a Disney decide comprar boa parte das melhores franquias da TV e do cinema, colocando tudo no mesmo pacote?

Isso mesmo: os crossovers dos diferentes universos que são da mesma propriedade. Mesmo que de forma não oficial.

Foi exatamente isso o que aconteceu nesse encontro informal de Os Simpsons e Star Wars, algo que poderia ter acontecido antes, mas que nesse momento se torna mais que coerente, uma vez que as duas franquias envolvidas nesse artigo são do mesmo dono: o Mickey Mouse.

Esse encontro só foi possível por causa da inteligência artificial, pois essa tecnologia pode falhar para identificar outro ser humano, mas é perfeito para colocar a cabeça do Homer Simpson no corpo do Palpatine, em uma das mais memoráveis cenas da trilogia prequel, onde o vilão conta para Anakin Skywalker a tragédia de Darth Plagueis, o Sábio.

 

 

 

Como isso é irônico…

 

 

Muitos dos leitores sequer vão se lembrar desta cena, mas outros tantos sempre pensaram em memes desse tipo quando se lembram dessa sequência. Então, um criador de conteúdo chamado Speaking of AI conseguiu colocar essa cena em outro patamar, com a ajuda de Homer Simpson.

A maneira em como Homer foi incorporado na cena foi impressionante, já que a voz original do personagem, interpretado na versão norte-americana por Dan Castellaneta, foi recriada com perfeição para conversar com Anakin Skywalker, na tentativa de trazer o rapaz para o lado escuro da Força.

O grande lance desse vídeo é o trabalho que o software de inteligência artificial fez para aproximar a voz original de Homer para produzir a fala que é introduzida no vídeo. O resultado final é realmente incrível, pois é basicamente a mesma coisa que ouvir o ator original.

E, se é que podemos ficar ainda mais impressionados com esse vídeo, a tecnologia de inteligência artificial para emular a voz do ator que interpreta o Homer em inglês ainda possui margem para melhorar. Ou seja, podemos ter no futuro séries e filmes dublados pelos nossos atores favoritos, sem a participação dos atores em questão.

Ou pensando de forma um pouco mais pessimista, ter uma produção em massa de vídeos falsos com essas personalidades, o que piora consideravelmente o cenário das fake news, que serão cada vez mais reais.

Seja como for, este trabalho de dublagem com altas doses de tecnologia é realmente impressionante. É o início de uma nova era do entretenimento, com a ajuda da inteligência artificial.

E quem sabe onde podemos chegar no futuro, quando esta tecnologia estiver mais madura.

 


Compartilhe
Publicado emTecnologiaVariedades