A IBM recomendou o uso do Blockchain para regular a venda de cannabis no Canadá a partir de julho de 2018.

A IBM explica aos oficiais da British Columbia sobre os benefícios desse meio para uma supervisão confiável, garantindo assim a segurança do consumidor. Destaca também aspectos como a natureza descentralizada da tecnologia, assim como sua transparência e impossibilidade de falsificar transações.

No documento, a IBM também observa que o Blockchain pode ajudar na administração de inventários em tempo real, além de ajudar os lojistas a identificar lacunas na oferta e na demanda do mercado. Com a retroalimentação dos produtores e o uso de dados é possível criar perspectivas previsíveis.

Não é a primeira vez que usam a economia digital na indústria da cannabis. Duas startups usam o Blockchain no Colorado, e uma delas, a Paragon, lançou em setembro de 2017 o seu serviço de criptomoedas e Blockchain voltados para a cannabis.

Em abril, o Canadá aprovou a Lei das Cannabis, permitindo a produção, distribuição e venda legal de cannabis não medicinal em todo o país, de forma regularizada pelo Governo. Desde então, estão analisando e desenvolvendo as formas mais viáveis para regular o mercado.

 

+info