Compartilhe

galaxy-note-4

Criar um filão de mercado completamente novo pode ser uma dádiva que poucos fabricantes alcançam. A Samsung conseguiu isso com a linha Note, praticamente criando o segmento dos ‘phablets’ (tem gente que odeia esse termo). A IFA virou o local onde, a cada ano, vamos conhecer uma nova versão desse dispositivo, e em 2014 não foi diferente: temos o Galaxy Note 4.

O modelo não oferece muitas mudanças em relação aos modelos anteriores. Até porque ‘em time que está ganhando, não se mexe’ (e aqueles que querem algo muito diferente em suas vidas, vão olhar para o Galaxy Note Edge). Mesmo assim, temos algumas novidades de hardware e software, que podem ser observadas pelos mais atentos.

O Galaxy Note 4 passa a contar com um ar mais “premium”, uma vez que passa a carregar as mesmas bordas laterais do Galaxy Alpha, incluindo o acabamento metálico. Em compensação, a Samsung repete a carcaça traseira de policarbonato revestido com o material que simula o couro. Tal decisão deve mais uma vez estimular os lábios e dedos dos mais críticos da marca, que preferiam um acabamento mais nobre também nessa parte do smartphone.

Mas, pelo andar da carruagem, temos que nos conformar com essa alternativa.

Também foram apresentadas algumas novidades na parte de software, com mais ênfase para as câmeras e para a nova S Pen. Falando do sensor traseiro (de 16 MP), que passa a contar com filtro ultravioleta, que trabalhando em conjunto com o S Health, pode determinar o quão agressivo o Sol daquela hora do dia está. Além disso, a câmera frontal possui um novo recurso de registro de selfies com ângulo de 120 graus.

A nova S Pen tem a promessa de ser mais inteligente, antecipando o ponto de contato com a tela, tornando o apontamento mais preciso e a interação com o software algo mais natural. Novos recursos de interação por gestos foram adicionados, oferecendo um maior leque de opções para o usuário. Sim, amigos… temos a famigerada interface TouchWiz revestindo o Android 4.4 KitKat do smartphone. E para aproveitar todo o seu potencial, é preciso conviver com essa interface “por tabela”.

Por fim, outro grande destaque do Galaxy Note 4 está na sua tela Quad HD. Na verdade, a Samsung só confirma uma tendência clara de mercado, que é a presença de telas com essa resolução nos smartphones considerados top de linha.

Seus demais itens de hardware não mudam muito, o que deve garantir um desempenho similar ao Galaxy Note 3. Por outro lado, além das diferenças físicas já citadas, o apelo maior do novo modelo ficam por conta dos novos recursos e usabilidades fornecidas pelo seu software. Se você é um usuário que já tem o Galaxy Note 3, e acha que pode viver muito bem sem os novos recursos do Galaxy Note 4, muito provavelmente não vai precisar trocar um modelo pelo outro.

Ok, o Note 4 possui acabamento melhor, e blábláblá. Mas o Note 3 ainda é um baita smartphone. Não entendo que a troca se justifique.

A não ser que você queira jogar o seu atual Note 3 no lixo da minha casa. Aí, o tom da conversa muda drasticamente.

O preço do Galaxy Note 4 ainda não foi confirmado, mas não deve mudar muito em relação aos últimos lançamentos da Samsung no Brasil. Traduzindo: espere algo próximo aos R$ 3 mil. Pelo menos.


Compartilhe