Compartilhe

650_1000_01_xperia_z3_leo_white_group

Eu gosto da linha Xperia. De verdade. Apesar da assessoria de imprensa da Sony não enviar produtos (e exigir que eu pague pela devolução dos mesmos, algo que considero ridículo… mas não vou falar desse assunto), eu acho os modelos da linha Xperia simplesmente sensacionais. Porém, não inovam a algum tempo. E isso se repetiu no Sony Xperia Z3.

Para começo de conversa, a Sony decide lançar um novo smartphone poucos meses depois da versão anterior ser anunciada oficialmente (Sony Xperia Z2, em fevereiro de 2014, durante a Mobile World Congress 2014 em Barcelona). Então… o que acontece, Sony? Faltou apostar mais no Z2? Ou foi a necessidade de atualizar o seu top de linha para bater de frente com um novo iPhone, um novo LG G3, um novo Galaxy Note 4, e derivados?

Ter uma janela tão curta de lançamento resulta automaticamente em uma impressão não muito boa: o Xperia Z3 é apenas um atualização do Xperia Z2, e nada mais. Não traz nada de novo, não traz recursos inovadores, novas funcionalidades que justifiquem o lançamento. Eles até poderiam lançar um Xperia Z2S, ou Z2.0 (ou algo que o valha) para ilustrar melhor o conceito de atualização, mas não classificá-lo como um dispositivo “novo”.

650_1000_xperia-z3

A principal diferença do Xperia Z3 em relação ao Xperia Z2 está na sua tela, que agora é uma tela de 2K. Possui um novo processador (uma variante do Qualcomm Snapdragon 801) um sensor traseiro menos espesso (deixando assim o smartphone mais fino) e com novas funcionalidades, e a compatibilidade com o recurso Remote Play (que permite a jogabilidade pelo smartphone com o console PlayStation 4).

Todos esses recursos são bacanas sim. Mas na minha opinião, não justificam uma corrida desesperada para as lojas para uma eventual troca de modelo. Se você tem hoje o Xperia Z2 e está feliz com ele, pode esperar por um bom tempo para a troca pelo Xperia Z3. Você ainda tem um excelente smartphone nas mãos. Se você não tem nenhum deles, e está com essa bala toda na agulha (o preço do Z3 não foi anunciado, mas não acredito que será um produto com preço acessível), não só compre um para você como um para mim também.

Talvez a Sony tenha bebido um pouco da água da Samsung dessa vez. Quero dizer, mexe um pouco aqui no hardware, um pouco ali no software, reduz alugns mm na espessura do produto, e pronto: temos um novo modelo. Honestamente? Isso não me agrada. Mas não é culpa da Sony. A tendência é que os fabricantes fiquem cada vez mais discretos na hora de desenvolver a evolução dos seus modelos top de linha. Seja pelo receio gerado pelo “time que está ganhando não se mexe”, ou pela dificuldade em adicionar inovações nos dispositivos.

O único erro que eu acho que a Sony cometeu foi lançar um novo top de linha 7 meses depois do antigo top de linha ser apresentado.

650_1000_sony_xperia_z3


Compartilhe