Com o Galaxy Note 9 anunciado, o Galaxy S9 e S9+ com preços em queda, o LG G7 ThinQ bem mais barato, e até o iPhone 8 e 8 Plus com valores bem mais competitivos, a pergunta que fica é: por que você vai comprar um iPhone X nesse exato momento?

E isso, porque eu nem lembrei do pequeno/grande detalhe: tem novos iPhones sendo anunciados em setembro, e esses novos modelos fatalmente vão desembarcar no mercado brasileiro até dezembro de 2018.

Sem falar nos modelos chineses que não são comercializados por aqui, como o OnePlus 6, os modelos top de linha da Xiaomi e o Huawei P20 Pro (esse último deve chegar pelas mãos da positivo, e foi considerado o melhor smartphone Android do mercado na época do seu lançamento).

Você só compra o iPhone X agora se você realmente é fã incondicional da Apple, e quer a robustez e estabilidade do conjunto hardware + software entregue pelo pessoal de Cupertino. O modelo tem um design que (quase) todos copiaram, além de entregar um desempenho excelente com o iOS 12.

Ou seja, você até pode ficar satisfeito com o iPhone X hoje, mas não vale comprar ele agora, faltando menos de um mês para o lançamento de uma nova geração de telefones. Ainda mais com as diferentes alternativas de tela, formato e especificações dos dispositivos que serão apresentados no mês que vem.

Outro motivo para segurar a gastança é uma eventual redução do valor médio do iPhone em função dos novos modelos. E, se você precisa de mais performance, espere pelo anúncio oficial do iPhone com tela de LCD de 6.1 polegadas, que deve entregar o mesmo desempenho da atual geração por um valor muito próximo (se não for igual).

Ou seja, mesmo que o dinheiro não seja problema, vale a pena esperar mais um pouco. Os novos iPhones devem ser apresentados ao mundo em 12 de setembro, com pré-vendas previstas para iniciar no dia 14 de setembro, e as primeiras unidades chegando nas lojas (la fora) em 21 de setembro.

De novo: não sei quanto vai custar os novos iPhones no Brasil, e nem estimo preços. Também não sei quando que eles desembarcam no Brasil. Só sei que vale a pena esperar mais um pouco.