Compartilhe

Star Wars: Os Últimos Jedi segue dando o que falar. Particularmente, eu gostei do filme. Mas muita gente ficou irritada com os acontecimentos apresentados pelo filme de Rian Johnson. Não sou eu que vou ficar defendendo o filme apenas porque ele faz parte do cânon da saga, mas também não dou muitos ouvidos para quem odiou o longa.

Mas sempre tem alguém que consegue combinar a sua paixão por cinema e a ciência para aumentar a fogueira das discussões em torno do filme. Foi o que Janelle Shane fez com o seu último projeto de Inteligência Artificial: ela utilizou os algoritmos combinados da DeepLab e da SPADE, que assistiram Star Wars: Os Últimos Jedi e interpretaram o que viram na tela.

O resultado da DeepSPADE foi contundente e hilária: a IA não entendeu absolutamente nada do que estava acontecendo em Star Wars: Os Últimos Jedi, concluindo que o filme não faz o menor sentido!

 

 

Para muitos, nem precisava ser uma IA para chegar a esta conclusão

 

A plataforma analisa as cenas completas do filme e, a partir daí, reconstrói a história com as suas próprias imagens, colocando etiquetas para cada elemento, descrevendo a cena (pelo menos na teoria). Porém, no caso de Star Wars: Os Últimos Jedi, o resultado do processo foi digno de um verdadeiro pesadelo.

Por exemplo, na cena que seria o clímax do filme – o duelo entre Kylo Ren e Luke Skywalker -, o DeepSPADE pensou que o sabre de luz de cada personagem possui nas mãos são, na realidade, tacos de baseball.

Mas até aí… quem nunca?

 

 

O ponto mais divertido da análise realizada pela IA é que os trajes dos Jedi foram interpretados como trajes para caminhar da neve. Logo, ao processar o duelo, o software imaginou que os dois personagens eram duas pessoas gordas e muito bem abrigadas do frio brigando com tacos de baseball.

 

 

E eu acredito que muitos fãs de Star Wars preferiram ver essa cena que eu acabei de descrever no parágrafo anterior do que os acontecimentos apresentados pelo roteiro do filme que foi entregue aos cinemas. Quem sabe para eles seria um filme mais interessante dessa forma.

Particularmente, eu não concordo com tal afirmação. Mas respeito a opinião de todos, mesmo não concordando com esse pensamento.


Compartilhe