“Jeremias eu sou homem, coisa que você não é, e não atiro pelas costas não…”

O Jeremias virou um fenômeno do Google, e eu não faço a menor ideia por que. O cara era um diretor de marketing como outro qualquer, que só queria vender a sua ideia para os seus chefes na empresa de sandálias Pé no Chão. Só isso.

E eu nem conheço o Jeremias. Só coloquei a letra da Legião Urbana no primeiro parágrafo desse post porque eu (e toda a minha geração) conhece a letra de Faroeste Caboclo de cor, e de trás para frente.

Pobre Jeremias!

Quando estou prestes a mandar um “olha pra cá, filha da p*t* sem vergonha” (ainda por causa da letra que, repito, todo mundo sabe de cor, apesar dessa música ter quase dez minutos de duração), eu percebi que ele está sendo muito procurado por aí justamente por ser um diretor de marketing.

Ele poderia ser o diretor de marketing de qualquer empresa. Mas é o diretor de marketing da empresa Pé no Chão.

E diretor de marketing é um cara que sofre.

Não apenas por causa do trabalho pesado que precisa enfrentar todos os dias, com as dificuldades naturais do ofício, clientes pouco conhecedores da matéria e consumidores que, em alguns casos, precisam ser conquistados e convencidos para o produto a ser anunciado.

Ou, no caso do Jeremias, para as sandálias Pé no Chão.

O Jeremias se preocupa (e muito) em ser pelo menos realista. Ele sabe que não pode apresentar um projeto inviável, ou uma loucura que pode custar o seu emprego. Ele precisa ter cuidado. Ter o timing certo para abordar determinadas estratégias, ou se submeter ao crivo de quem já tem a vida ganha, ou pior… de quem só quer ver o pobre Jeremias no chão.

Como eu disse no começo desse texto, eu não conheço o Jeremias. No máximo eu sei que ele gosta de basquete, porque eu li em algum lugar que ele mandava algumas cestas no parque da cidade nos finais de semana. Até gostaria de conversar com ele para saber se ele conseguiu vender a sua ideia de campanha para os seus chefes.

Agora, uma coisa que eu gostaria de entender: o que o Jeremias tem a ver com smartphones?

Eu não faço a mais vaga ideia. Só sei que está.

Provavelmente porque as pessoas estão utilizando os smartphones para encontrar o Jeremias. E eu começo a pensar que nem é tão difícil encontrá-lo por aí. Sim, o cara anda meio sumido. Talvez esperando um retorno positivo sobre aquela campanha de publicidade das sandálias.

Jeremias, o diretor de marketing da Pé Com Chão, tenta deixar os dois pés no chão, para não se perder nos rumos da vida. Se bem que eu acho que o cara é tão centrado, que ele pode até se dar bem. Basta ele não confundir o foco com confiança elevada, ou que pelo menos ele possa equilibrar todas as questões da vida dele.

Da minha parte, eu acho que não preciso mais encontrar o Jeremias. Sem mim, ele já se encontrou.

A campanha para a Pé no Chão prova isso.