Compartilhe

Sabe o jogo do Steve?

Qual Steve?

Aquele Steve, o dinossauro que aparece no Google Chrome quando não temos conexão de internet. Aquele minijogo onde você tem que saltar ou agachar para evitar obstáculos e obter a maior pontuação.

Pois é… você não precisa mais do teclado para jogar esse game. Pode usar o próprio corpo. Basta ter as manhas e uma plataforma Arduino.

O Ryan Chen publicou no Hackster as instruções, as peças e o código necessários para que qualquer pessoa monte esse sistema em casa, onde o funcionamento é bem simples: basta usar o corpo com os mesmos comandos do jogo.

 

 

 

Salta dinossauro…. agacha, dinossauro…

 

Chan criou o sistema com uma placa Arduino MKR Zero, mas o hack é compatível com qualquer placa compatível com um modo teclado. A placa fica conectada a um sensor de força que detecta os saltos (com os sensores instalados em um chinelo) e outro sensor de estiramento detecta o movimento de agachar (instalado na parte traseira da camiseta). Todas as peças necessárias para montar o conjunto estão nesse link.

 

 

Para quem tem experiência com as placar Arduino, a montagem é simples. Basta construir o circuito com o esquema disponível, enviar o código (também disponível no Hackster), realizar alguns ajustes simples nos sensores e, de forma opcional, imprimir em 3D os ganchos para os sensores.

Por fim, conecte o dispositivo montado ao computador, desative a conexão de internet e abra o Google Chrome. O computador vai detectar a placa como um teclado, e o seu movimento será o equivalente ao pressionar de teclas que, em outro contexto, seriam utilizadas para controlar o dinossauro.

O vídeo de demonstração mostra que o esquema funciona muito bem, detectando inclusive os movimentos mais suaves. Porém, conforme você vai avançando no jogo, sua velocidade aumenta. E, com isso, vai chegar em um ponto onde será quase impossível superar os obstáculos.

O projeto é de um custo baixíssimo, e para quem tem a experiência com as placas Arduino, o processo de montagem do sistema não leva mais do que uma hora. Para os mais criativos e entediados (porque a quarentena é algo que leva ao tédio inevitável), pode ser o experimento perfeito.

Vale a pena dar uma olhada e, quem sabe, tentar montar por conta própria.

 

 

 

 

Via Hackaday


Compartilhe