Pouco mais de 1.600 chamadas falsas para o 911 (número de emergência dos EUA) foram realizadas a partir de um iPhone da Apple desde outubro de 2017. E ninguém sabe por que isso aconteceu.

O mais curioso é que as chamadas vieram do mesmo lugar: o centro de reparação e recondicionamento da Apple em Laguna Boulevard, em Elk Grove, Sacramento, Califórnia. Foram, em média, 20 chamadas diárias.

O Condado de Sacramento informou que recebe chamadas para o 911 a partir de um iPhone que estava no mesmo lugar. Chegaram a contabilizar 47 chamadas em um único dia, atrapalhando o trabalho dos oficiais.

Os operadores do 911 observam que, ao receber estas chamadas, só escutavam silêncio e, em alguns casos, conversas das pessoas que falam sobre reparações e manutenção de dispositivos Apple. Quando isso ocorre, o operador recebe a localização do dispositivo, o que é reportado como chamada falsa, arquivando os dados no registro central.

No início não deram muita importância para isso, mas ao ver que o ritmo de chamadas era o mesmo, decidiram alertar a Apple para revisar o que está acontecendo.

 

 

A Apple confirmou que as chamadas vieram do seu centro de reparações, e afirmou que já está trabalhando com as autoridades locais para investigar a causa para resolver o problema.

A Apple não confirmou quais modelos de dispositivos eram os responsáveis pelas chamadas acidentais, nem os motivos da falha. Há quem diga que tudo começou em outubro, e que é algo relacionado com o iOS 11 e a função Emergência SOS, que facilita a chamada telefônica para o 911 tanto no iPhone como o Apple Watch.

 

Via The Guardian