Compartilhe

Pokémon Go é um jogo que segue vivo e oferecendo experiências novas aos seus jogadores, uma vez que atualizações são liberadas e novos eventos são criados. Porém, uma função oculta que ninguém conhecia foi descoberta por manifestantes chineses, pelo fruto da necessidade.

De acordo com o site BBC, as manifestações na China são fortemente castigadas pelas autoridades. De fato, em uma dessas manifestações, um grupo de manifestantes foi atacado por um grupo de pessoas alheias ao movimento. Os cidadãos chineses estão descontentes com a nova lei que ainda está em fase de proposta, mas permite ao governo chinês extraditar alguns dos seus cidadãos, de acordo com alguns critérios.

Mas uma vez que todos os canais convencionais estão sendo monitorados em busca de possíveis concentrações para protestos, os cidadãos que se opõem ao cenário atual tiveram que usar o popular jogo da Niantic para enganar o governo local.

 

 

Ativismo político com a ajuda do Pikachu

 

 

Os manifestantes utilizaram Pokémon Go como desculpa para realizar uma incursão em massa, se reunindo em determinados locais espalhados em toda Hong Kong. Anunciando as concentrações no jogo, as autoridades não suspeitaram de nada, e as manifestações continuaram a acontecer.

Dessa forma, eles poderiam se reunir e protestar contra a lei que poderia afetar a todos de uma forma implacável, mas sem que o governo pudesse fazer muita coisa, uma vez que os manifestantes não estariam protestando de forma oficial, mas sim jogando Pokémon Go.

Assim, podemos ver como as pessoas conseguiram encontrar formas criativas de fazer ouvir a sua voz. E qual é a melhor forma de fazer isso que não seja ao lado de um Pikachu com um chapéu de bruxa? Sim, pode parecer estranho, mas é bem eficiente.

A tecnologia existe também para isso: para ser uma ferramenta para aqueles que estão levantando a voz contra tudo o que está errado no mundo. E a tecnologia nas mãos de mentes que querem mudar o mundo para melhor pode resultar em coisas realmente incríveis.

 

Via BBC


Compartilhe