Bombou nas redes sociais no dia de ontem (18). Todo mundo viu, muita gente seguiu, e muitas piadas automaticamente surgiram na internet. A conta do @burgerking não só tinha sido hackeada, mas quem o fez ainda enalteceu um dos principais concorrentes, o McDonald’s. Ou seja, não só hackeou, mas trollou bonito!

Para aqueles menos avisados, a conta de uma das maiores franquias de fast food do mundo não aconteceu por acaso. Tudo começou com a denúncia de carne de cavalo encontrada em hambúrgueres das unidades do Burger King na Europa. Isso não só criou manifestos de diversos órgãos de defesa dos animais e da população em geral, que estava consumindo gato por lebre (ou, nesse caso, vaca por cavalo), agora foi a vez dos internautas habilidosos e não muito bem intencionados colocarem as mãos no notebook para mostrar de forma clara a sua opinião sobre o assunto.

A identidade visual do Burger King foi completamente alterada pelos hackers, recebendo a logomarca do McDonald’s, e mais: informando que a empresa tinha sido vendida para o principal rival. Segundo fontes, a conta @burgerking ficou no controle dos invasores por aproximadamente por uma hora, antes da conta se suspensa pela própria administração do Twitter. Nesse tempo, mensagens de todas as espécies foram enviadas, inclusive com mensagens obscenas. E um cenário muito curioso se criou rapidamente.

Muitas teorias sobre os autores da invasão foram levantadas. A mais óbvia era do pessoal do Anonymous, que durante o ataque, de forma sarcástica, enviava mensagens na sua conta do Twitter com dizeres do tipo “acreditamos que o pessoal das redes sociais do Burger King está tendo um péssimo dia”. Outra teoria é que os autores da obra foram o pessoal da Defonic Team Screen Name Club, o mesmo grupo que conseguiu hackear o telefone da patricinha Paris Hilton. Muitas das mensagens enviadas pela conta invadida contavam com a hashtag #DFNCTSC

Vale lembrar que, recentemente, o próprio Twitter foi vítima de um ataque, onde as senhas de mais de 250 mil contas foram acessadas. Ou seja, existe a chance da conta do Burger King ser uma das “sorteadas” nesse caos.

Mas o mais impressionante desse “cenário do caos” foi o crescimento do número de seguidores da conta @burgerking durante o ataque. O número de seguidores subiu de 83 mil para 110 mil, e em apenas 60 minutos. nesse tempo, os hackers publicaram um total de 55 mensagens antes da conta ser suspensa, onde 33 delas foram replys ou retweets de mensagens.

O McDonald’s rapidamente se manisfestou em sua conta oficial, manifestando sua solidariedade com o pessoal do Burger King, e alertou o quanto antes que eles não tinham nada a ver com isso. E é o correto a fazer, pois mentes mais limitadas (ou pessoas que não estão completamente informadas sobre o assunto) podem mesmo acreditar que a maior franquia de fast food do mundo teria alguma coisa a ver com o incidente de hoje.

Bom, algumas conclusões.

As grandes corporações continuam sendo alvo fácil dos hackers. É claro que as equipes de redes sociais pouco podem fazer diante de tal ameaça, e nem todo mundo usa todos os expedientes de segurança recomendados pelos especialistas em tecnologia. Aqui vemos o claro efeito de “ação e reação”. Diante de um escândalo alimentício, temos a reação daqueles que entendem que o cybercrime é a melhor forma de aparecer. E conseguiram, mesmo que de forma velada.

Os internautas adoram ver algo mal feito na web. Ok, até eu dei risada quando vi que não foi só um hack, mas também uma grande trollagem. Mesmo assim, ver a conta do Burger King no Twitter ganhar mais de 24 mil seguidores em apenas uma hora mostra como uma desgraça ainda traz buzz para uma rede social.

E o mais importante: nós, meros mortais, temos a obrigação de cuidar de nossas contas nas redes sociais. A privacidade de nossas informações está cada vez mais sendo valorizada por esses incidentes, sendo em alguns casos algo mais valioso que a informação em si. Por isso, verifiquem suas contas, mudem suas senhas no Twitter e Facebook com uma certa periodicidade, e fique sempre atento às armadilhas espalhadas na web que podem expor os seus dados de forma implacável.

Eu mesmo estou fazendo isso. Afinal, prudência, canja de galinha e alguns plugins de segurança não fazem mal a ninguém.