20160915_183425

Já que a Lenovo não me convidou para o evento de chegada dos novos Moto Z e Moto Z Play no Brasil (mesmo sabendo que eu estava próximo à São Paulo dessa vez), eu entro no modo “me viro nos 30” e vou conhecer pelo menos o Moto Z Play de alguma forma.

Então, no shopping Praia Mar em Santos (SP), que tem uma estátua do Aquaman na porta (eles afirmam que é Netuno o cidadão que está na frente do shopping, mas eu JURO que é o Aquaman…), eu encontrei na loja da Vivo uma unidade do Moto Z Play em funcionamento.

Pude testar o dispositivo por alguns instantes, e passo nesse post as minhas impressões.

 

Moto Z Play: impressões

 

20160915_183433

 

A unidade em demonstração na Vivo estava com o módulo de áudio da JBL conectado, o que me impediu de ver por completo a espessura do aparelho. Mesmo assim, eu consegui obter uma boa ideia de como o produto foi concebido.

Na sua estrutura geral, estamos diante de um belo smartphone com uma estrutura metálica muito interessante. Algo que chama a atenção é ver como a Lenovo assumiu o seu DNA em um conceito de design claramente herdado da Motorola. Ainda mais com o conceito do modularidade do produto.

 

20160915_183438

 

Considerando que estamos diante do Moto Z Play, devo lembrar que, sem o módulo, a protuberância da câmera traseira é bem menor do que a do Moto Z original. Algo que chama a atenção quando colocamos os modelos lado a lado.

 

20160915_1834500

 

Os poucos detalhes que antes eram cromados agora estão revestidos em preto, dando uma uniformidade ao design do produto.

As laterais da tela são cromadas, para reforçar a sensação que as bordas da tela são realmente mais finas.

 

20160915_183441

 

O módulo de áudio da JBL em demonstração funciona tal e como prometido. Tem uma base para sustentação do dispositivo, e o som é reproduzido em um volume elevado.

Na prática, temos um alto-falantes integrado ao smartphone, através do conceito modular magnético proposto pela Lenovo.

Pode ser muito bem vindo para quem gosta de entretenimento, ou para quem quer ouvir música sem os fones de ouvido, enquanto realiza alguma atividade doméstica.

 

20160915_183455

 

Uma das decepções óbvias e já sabidas sobre o Moto Z Play está nesse pequeno leitor de digitais. Não por causa do seu funcionamento, já que ele cumpre o que promete. Mas sim porque ele é apenas um leitor de digitais e nada mais.

O ideal seria que ele fosse um botão home, como acontece nos dispositivos da Samsung e de outros fabricantes. Faz muito mais sentido e é mais intuitivo no uso geral.

 

20160915_183523

 

Enfim, o Moto Z Play me passou boas impressões. Na verdade, ótimas.

Tenho curiosidade em saber se o conceito modular realmente funciona de forma efetiva e em um uso mais amplo. Mas esse detalhe só a Lenovo pode me ajudar! ;)