Microsoft Surface Duo mais produtivo que o Galaxy Note 20 Ultra

Compartilhe

Eu mesmo questionei sobre a validade do Microsoft Surface Duo em pleno ano de 2020, principalmente da forma que ele chegou ao mercado. Agora, é hora de olhar para o lado “meio cheio” do copo, já que o preço de US$ 1.399 pelo smartphone dobrável é considerado surpreendente…

…pelos aspectos negativos.

Afinal de contas, ele conta com o processador Snapdragon 855 do ano passado, não possui NFC e possui uma única câmera de 11 MP. Sim, para muitos pode ser algo patético pagar caro por esse hardware. Por outro lado, para outros tantos, ele entrega mais produtividade que o Samsung Galaxy Note 20 Ultra ou praticamente qualquer outro smartphone apresentado no mercado em 2020 até agora.

O Surface Duo é similar ao que oferece alguns smartphones dobráveis já lançados, mas com a tendência de ser uma experiência mais fluída. Só podemos tirar essa dúvida ao testar o dispositivo.

A primeira impressão que o dispositivo passa não é das melhores, principalmente analisando a relação custo-benefício. Seu hardware foi anunciado no ano passado, e de lá para cá, praticamente não mudou.

Logo, a aposta da Microsoft é no software, e deixa claro isso nos recentes vídeos lançados que mostram de forma mais clara o seu potencial na experiência de uso. E isso é intrigante: mesmo parecendo algo genial, é preciso ver de perto como ele funciona na vida real e se ele pode se adaptar bem ao uso diário.

Já dá para estimar alguns aspectos positivos do software do Surface Duo, o que vai ajudar a entender a proposta geral do produto.

 

 

 

Os destaques do software do Microsoft Surface Duo

 

 

Os aplicativos abertos podem abrir outros apps ou janelas relacionadas na segunda tela (por exemplo, você está vendo uma mensagem de texto com um link; você toca no link, e ele abre na outra tela). Também é possível trabalhar com múltiplas janelas de um mesmo app (duas janelas do navegador web abertas, por exemplo).

Também é possível criar grupos de aplicativos para que eles sejam executados com apenas um toque (algo que vários smartphones Android já conseguem fazer). Sem falar que ler livros digitais será uma experiência um pouco mais real com o Surface Duo (cada tela representa uma página, e ao virar a página, será como se você folheasse uma página de um livro físico).

Por fim, é possível arrastar janelas ou aplicativos de uma tela a outra com um simples deslizar, ou poder utilizar as duas telas com um deslizar e manter a janela até a metade da tela.

 

 

 

Nada inédito, mas promete fazer melhor

 

 

Algumas das características presentes no software do Microsoft Surface Duo já existem em outros smartphones dobráveis disponíveis no mercado, como no caso do Samsung Galaxy Z Fold 2, mas tais dispositivos contam com apenas uma tela e não são voltados de forma efetiva para a produtividade, não entregando tanto espaço para o conteúdo.

Algo que o Microsoft Surface Duo entrega de forma plena.

O dispositivo chega ao mercado em 10 de setembro. Depois disso, vamos ficar de olho nos primeiros reviews para eliminar as dúvidas pendentes sobre essa experiência de uso mais produtiva.

 


Compartilhe