new-logo-motorola

Será que estamos diante de mais uma novela do mundo da tecnologia? Quero imaginar que não, mas alguns leitores do TargetHD começam a ficar ansiosos/irritados com toda a expectativa criada em cima do Motorola Moto X. É hoje o smartphone mais especulado do mercado, e pode ser lançado a qualquer momento. Literalmente.

O produto começa a dividir opiniões mesmo sem ser lançado. Alguns acham que o Moto X não é essa Coca-Cola toda, e que será mais uma perfumaria da Google, que cansada de brincar com outras fabricantes, vai passar a brincar com algo que é seu (nesse caso, a Motorola Mobility).

Por outro lado, muitas pessoas acreditam que o Moto X vai ser “O” smartphone bad-ass-motha-fucka-chuta-bunda-do-iPhone5-com-violência. Pelo o que promete, será mesmo o smartphone Android mais potente que a Motorola já lançou, mesmo sem saber direito quais são suas especificações. Na verdade, muito pouco sabemos do seu hardware.

Porém, alguns pontos importantes sobre o seu lançamento já são de conhecimento público. Os mais importantes desses pontos é que, se o Moto X é mesmo o modelo XT1058, ele já está homologado tanto na FCC (Federal Communications Comission) quanto na ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicações). Resumindo: o citado modelo está apto a ser comercializado nos Estados Unidos e no Brasil, o que mostra que a Motorola claramente se prepara para apresentar o produto ao mundo, e lançá-lo o quanto antes.

Porém, isso não é o suficiente. Afinal de contas, veja o caso do iPad mini 3G, que foi homologado no primeiro trimestre de 2013, e só chegou ao nosso mercado agora, no final de junho. Ok, são empresas diferentes. Mesmo assim, temos que lembrar o quanto que a Google “complica o meio de campo” na hora de trazer os seus dispositivos para cá (lembram da novela do Nexus 7?).

Na semana passada, Leo Laporte chegou a levantar a hipótese do produto ser apresentado amanhã (11/07), em um evento privado para 50 pessoas ou menos. Esse cenário já foi desmentido por um dos altos funcionários da Motorola, o que deixa o pessoal da Nokia mais aliviado (eles vão apresentar o Lumia 1020 também na quinta-feira, em Nova York). Porém, entendo que o seu lançamento é iminente. E deve mesmo acontecer ainda nesse mês de julho.

Por que o Moto X será anunciado ainda em julho? (eu sei que você perguntou isso).

Simples: concorrência.

Em agosto, a LG vai anunciar o Optimus G2. Em setembro, um novo iPhone 5S e, pelo visto, um iPhone de baixo custo devem ser anunciados. A Samsung vai apresentar o Galaxy Note III durante a IFA 2013, que também acontece no terceiro trimestre de 2013. Sem falar no que a Sony deve aprontar nos próximos meses.

Ou seja, a Motorola/Google não vai poder segurar esse produto por muito tempo. Aliás, não vai. Até porque eles querem mesmo impressionar, colocar “na mesa” e dizer “chegamos agora para mandar”. Vão conseguir? Não sei. Ao menos vão tentar.

A Motorola deu um grande salto de qualidade com a nova linha RAZR de smartphones. São modelos muito bons na sua faixa de preços, e com uma interface de uso que se aproxima muito daquela proposta pela Google (a de um Android “puro”). Porém, eles precisam de um novo modelo top. O RAZR HD é um modelo com mais de um ano de lançamento, e não bate mais de frente com lançamentos do porte do Xperia ZQ e do Galaxy S4 (mas isso não quer dizer que o RAZR HD não presta: muito pelo contrário; se quiser me presentear com um, aceito de bom grado).

O Moto X tem tudo para fazer o barulho que se propõe a fazer. Mexer um pouco com os concorrentes, e ajudar a Motorola na acirrada disputa pelo terceiro lugar no mercado de smartphones. É claro que competir com uma emergente LG será uma tarefa complicada (ainda mais quando a LG tem ao seu lado o mercado asiático). Porém, ter a Google do seu lado pode ser fundamental para entrar na briga de vez.