iphone-apples

Mais uma daquelas histórias de golpe que envolve os produtos da Apple. E dessa vez, no lugar de encher a caixa do produto com pedras, tijolos, papel, papelão, ou pior, com um smartphone Android (brincadeirinha…), o golpista se valeu de um trocadilho cretino para enganar a vítima. Ou passar a compradora para trás.

Uma mulher de 21 anos de idade, que não quis se identificar (até porque seria alvo de bullying na certa), moradora na cidade de Brisbane (Austrália), publicou um anúncio no site Gumtree (que é uma espécie de Craigslist local), manifestando o desejo de comprar dois iPhones. Logo, outra mulher entrou em contato com ela, oferecendo dois iPhones para venda, pelo valor de aproximadamente US$ 1.335 (ou 1.500 dólares australianos).

Elas marcaram de se encontrar no estacionamento de uma unidade local do McDonald’s. A suposta vendedora trazia consigo duas caixas seladas, com os supostos iPhones. A compradora pagou, e voltou feliz para casa, sem conferir se as caixas realmente continham os desejados iPhones.

Resultado: quando ela chegou em casa, ela se deparou com uma caixa com duas maçãs (uma em cada). Lamentável que, além dela ser passada para trás, foi vítima de um trocadalho do carilho.

Não é a primeira vez que isso acontece, e pelo visto, não vai ser a última. De gente desonesta, o mundo está cheio. Logo, vale a pena o conselho: se vai comprar produtos de tecnologia de terceiros, sempre confira o conteúdo das embalagens antes de pagar, ou assim que receber o produto dos Correios. E, se o vendedor alegar o “não viole a caixa, pois se você desistir, o meu produto perde o valor”, cancele a compra. Não vale a pena apostar no duvidoso dessa forma.

E sempre procure comprar em lojas de qualidade, ou de pessoas que ofereçam confiança na hora das transações. Agora, se você quer comer uma maçã que custa mais de US$ 650, aí é outra história.

Via Phone Arena