nexus-6p-oficial-topo

Quando a Google lançou o Nexus 6 em 2014, todo mundo se assustou por aquele ser o único dispositivo apresentado na época, e com um preço totalmente fora da realidade apresentada pela própria Google para a linha Nexus. Um ano depois, a gigante de Mountain View não desistiu de ter um phablet para chamar de seu, mas corrigiu o problema que eles mesmos criaram, lançando dois dispositivos. O Nexus 5X, mais acessível e pensado nos usuários que não gostam de phablets, e o Nexus 6P, um top de linha com tela de 5.7 polegadas.

O Nexus 6P marca também a estreia da Huawei como parceira da Google no projeto de smartphones da linha Nexus, o que é um grande referencial futuro para os asiáticos. E, justiça seja feita: a Huawei vem melhorando e muito ao longo dos anos com o seu smartphone Android. Logo, sua escolha é algo compreensível. Mesmo porque a Google não tem mais a Motorola para chamar de sua.

O novo phablet tem uma ótima tela de 5.7 polegadas (2K), processador Snapdragon 810, 3 GB de RAM, a partir de 32 GB de armazenamento (isso mesmo… nada de 16 GB… graças a Deus…), alcançando os 128 GB de armazenamento na versão mais completa, câmeras poderosas de 12.3 megapixels (traseira) e 8 megapixels (frontal), leitor de digitais, NFC, WiFi 802.11 ac, USB Type-C entre outras características.

nexus-6p-oficial-camera-and-sensor

O Nexus 6P é uma alternativa que vem para bater de frente no segmento de produtos que hoje (lá fora) custam a partir de US$ 600. E o preço de entrada para o novo smartphone da Google é de US$ 499. São US$ 100 a menos para um dispositivo com especificações de hardware que pouco ou nada devem a muitos de seus concorrentes.

Não só isso. Estamos diante de um dispositivo que vai receber a experiência do Android 6.0 Marshmallow antes dos outros, e em estado puro, sem customizações. Esses são diferenciais muito relevantes para usuários que buscam a mais fiel experiência Android, e com as garantias de um desempenho pleno.

É claro que só poderemos comprovar se o Nexus 6P tem essa qualidade toda na prática, e espero os primeiros testes para eliminar as dúvidas. Uma delas está na autonomia de bateria. O Nexus 5 e Nexus 6 contavam com um sério problema de autonomia de bateria, que drenava rapidamente.

O Nexus 6P conta com uma bateria de 3.450 mAh, mas de nada vai valer se a Google não resolveu os problemas de drenagem de bateria presentes no Android Lollipop. Alguns veículos internacionais indicam que esse problema foi resolvido. Mas vamos esperar.

nexus-6p-oficial-family

É claro que o Nexus 6P é um ilustre cobiçado. Mesmo sendo de valor proibitivo para muito gente (já que estamos falando de um modelo que está com os dois pés no segmento premium), ele ainda consegue ser mais barato que os seus concorrentes diretos. De novo: a Google aprendeu a lição do ano passado. Não adianta oferecer um produto com o mesmo preço da concorrência, quando nos anos anteriores a sua linha de produtos se destacou exatamente pela boa relação custo-benefício.

A presença de carcaças com material metálico, sensores de câmeras poderosas, um competente processador, grande capacidade de armazenamento e uma tela de grandes dimensões podem resultar em dores de cabeça para os demais fabricantes. Ainda mais custando US$ 100 a menos que a maioria dos demais modelos do segmento.

Sem falar que o mais caro Nexus 6P, com 128 GB de armazenamento, custa exatamente o mesmo que o mais barato iPhone 6s de 16 GB de armazenamento.

Façam as contas, crianças!