Compartilhe

Faz muito tempo que a NVIDIA vem provando o poderio de suas GPUs da série Maxwell, com uma recriação muito fiel do evento da chegada do homem à Lua. De fato, esta foi uma forma muito criativa para provar que a iluminação dos vídeos e fotos do evento eram reais, eliminando as teorias conspiratórias e todo o lixo que as pessoas mais ignorantes falavam sobre isso.

Com o aniversário de 50 anos do evento, e com toda a tecnologia de traço de raios bem definida, era bem lógico que a NVIDIA ia fazer de novo, mas dessa vez, fazendo melhor. Inclusive mostrando para Buzz Aldrin para que o mesmo desse a sua aprovação sobre o resultado final da criação.

De acordo com a NVIDIA, a demo chega como algo definitivo. Com a RTX, cada pixel na tela é gerado com traço, em tempo real, mostrando o caminho de um raio de luz a partir da fonte até a câmera (que é o ponto de vista do usuário), tomando detalhes nos objetos com os quais ele interage.

 

 

O poder do tracejar dos raios

 

 

A tecnologia Ray Tracing permite ver reflexos reais, sombras suaves, iluminação global e outros tipos de fenômenos, o que torna o recurso ideal para recriações foto-realistas como esta.

As vantagens em usar esta tecnologia em tempo real são várias. Primeiro, os artistas podem ver imediatamente como funcionam os reflexos, e não esperar o renderizar da máquina para precisar realizar a correção. Eles podem recriar a fonte lumínica e fazer as mudanças de forma direta.

Neste caso, é possível inclusive mover o sol de posição, e ver como ele afeta a iluminação da cena lunar. Com ele, é muito provável que os fãs das teorias conspiratórias reconsiderem os seus argumentos sobre o evento de chegada do homem à Lua.

O único problema é que a demonstração da NVIDIA não é pública, e nem consta com uma demo descarregável para que os usuários das GPUs RTX possam testar em suas máquinas.

 


Compartilhe