nokia 8810

Em 1996, a Nokia apresentou o Nokia 8110, com um design deslizante e chamativo. Pois saiba que esse modelo hoje custaria mais caro que um iPhone X.

Se você se assustou com os US$ 999 do iPhone X, pensa qual foi a nossa reação quando um celular chegou a custar mais que isso há 20 anos, com a indústria de telefonia móvel no auge.

Naquela época, o design e a inovação eram essenciais para se destacar, e a Nokia começava a dominar de forma sustentável. O Nokia 8110 é um dos seus modelos mais emblemáticos e, considerando a inflação, hoje ele custaria aproximadamente US$ 1.500.

Na década de 1990, esse tipo de celular se destacava basicamente para empresas e usuários com determinado poder aquisitivo. O Siemens SL45 e o Sony Ericsson P900 também se destacaram pelos preços elevados.

 

 

O Nokia 8110 foi revolucionário por vários motivos. Pela primeira vez a Nokia incluiu a sua interface em diferentes idiomas asiáticos, e o seu design curvado com teclado oculto por uma tampa deslizante fez com que ele fosse carinhosamente apelidado de “banana phone”.

O Nokia 8810 pesava apenas 152 gramas, uma vitória para a época. Sua bateria de 400 mAh oferecia até 5 horas de conversação e mais de seis dias em standby. Havia a possibilidade de instalar uma bateria de 900 mAh, mas o peso do celular aumentava consideravelmente.

Outro detalhe de suas especificações técnicas era o teclado, já destacado em formato slide, com um microfone na parte inferior, junto à boca, além da tela LCD monocromática, uma pioneira entre os telefones da Nokia.

Se tudo isso não basta, o modelo se tornou mundialmente popular quando foi escolhido para ser o telefone de Neo na trilogia Matrix (1999).

Um telefone lendário, com mais de 20 anos de vida. Como o tempo passa…