nokia

A Nokia tem mais um motivo para garantir o fanatismo dos seus usuários: o seu comportamento nas atualizações do Android em seus dispositivos.

Desde que a HMD Global assumiu a marca, o interesse do público naturalmente se voltou para a Nokia. E, para voltar a ter notoriedade, precisava de tum trunfo. E não poderia ser o preço baixo, a qualidade de construção ou a autonomia de bateria. Muito menos é o sistema operacional.

Diante de tudo isso, a aposta da HMD Global foi em um ponto crucial: as atualizações do sistema operacional.

A garantia de atualizações periódicas e frequentes está sendo cumprida, e os usuários estão adorando isso. Resta saber se isso está se convertendo em vendas. Vamos esperar por relatórios oficiais.

A Nokia foi a primeira a lançar a fase de testes beta do Android Oreo, com o Nokia 8 sendo o embaixador dessa fase. Além da promessa de atualizar todos os smartphones de 2017 para o novo Android, e tudo indica que eles vão conseguir.

Dessa forma, a Nokia dá aula para outras marcas. Enquanto o Nokia 8, um top de linha, já recebeu o Android Oreo, os tops de linha da Samsung só vão receber o novo Android durante o primeiro trimestre de 2018.

Vale lembrar que a Nokia tem poucos smartphones no seu portfólio, e isso é o oposto do que a Samsung faz. Além disso, utiliza um Android em estado (quase) puro.

Mesmo assim… é uma Nokia que parece entender perfeitamente onde pode ser diferente de todos os outros. Apostar no “menos é mais” é fundamental para ganhar a confiança e credibilidade dos usuários. Pode realmente ser um fator que impulsione as vendas dos modelos da marca, mas principalmente entre os usuários mais geeks e puristas.

É sim um público segmentado, mas que pode ser o referencial necessário para que a HMD Global ganhe a notoriedade necessária para tornar a lendária marca de telefonia finlandesa uma real opção para a competição do mercado.