Início » Aprendeação Igonorante » Nunca diga para a sua esposa que o PS5 é um purificador de ar…

Nunca diga para a sua esposa que o PS5 é um purificador de ar…

Compartilhe

Nunca. Jamais. Nem tente. Nunca tente enganar a sua esposa. Aliás, não tente enganar mulher alguma. As chances de uma mulher descobrir que um homem está mentindo em qualquer tipo de situação são enormes. Logo, se for mentir, faz direito. Faz bem feito. Faça o crime perfeito, mesmo sabendo que o crime perfeito não existe.

E, o mais importante: nunca use o PS5 como argumento principal para a sua mentira, pois já estão aparecendo evidências claras que isso não dá certo.

É melhor dizer a verdade, e tudo vai ficar bem. Mesmo com você com alguns dentes quebrados no final.

 

 

 

“Só mais um jogo, amor… depois eu desligo…”

 

Quantas mulheres foram enganadas com essa frase cretina…

Mas nenhuma delas passou por aquilo que um cara lá em Taiwan precisou fazer para comprar um PS5 escondido de sua esposa. E, é claro, ele foi descoberto. Caso contrário, nem faria sentido compartilhar essa história com você neste blog.

O próprio herói que caiu em pé (e é aplaudido pela comunidade por isso) conta a história nas redes sociais. Jin Wu comprou o PS5 na frente de sua esposa (já que não tem qualquer noção do perigo em mentir descaradamente) e, para isso convenceu sua companheira de vida que o novo console da Sony era, na verdade, um purificador de ar.

Errou feio… errou rude…

Jin decidiu comprar o PS5 na internet, depois de pesquisar por uma oferta que se encaixasse no seu orçamento. A tristeza dele começou justamente naquele momento onde normalmente vibramos de felicidade: no momento da entrega do produto na residência do comprador.

Nosso protagonista até conseguiu mostrar habilidade nas compras online ao comprar rapidamente o console de primeira mão em uma loja virtual. Com isso, ele evitou a frustração de não obter o videogame por um óbvio esgotamento do estoque. Então, a esposa de Wu, sabendo que ele é um vendedor de eletrônicos e eletrodomésticos, perguntou para o marido se ele comprou duas unidades do “purificador de ar” para vender um deles e obter os lucros.

Um cabisbaixo e ressabiado Jin respondeu um contundente “NÃO” para a esposa. Eu sei, é contraditório os termos desse parágrafo, mas fica mais legal contar a história desse jeito.

Foi nesse momento que Jin se tocou que sua mulher era inteligente e observadora, se dando conta que ela era perfeitamente capaz de identificar as claras diferenças que existem entre um PS5 e um purificador de ar. Ele alega ter ficado em silêncio depois de ver o olhar da esposa denunciando a profunda decepção diante da mentira contada.

Resultado dessa novela mexicana (e não taiwanesa): Jin teve que vender o seu PS5 novinho para aprender a não mentir para a esposa. Da próxima vez, ele que minta direito. E o nosso protagonista agora entra na fila daqueles gamers que podem ser obrigados a esperar até o primeiro trimestre de 2021 para adquirir o novo console de videogames da Sony, o que pode ser um castigo ainda pior do que ser obrigado a vender o videogame que já era seu como prova de restabelecimento das bases de um relacionamento calcado na confiança e honestidade.

Não seria melhor ficar solteiro? Pra fazer isso, é melhor ficar sozinho…

 

 

Via RT


Compartilhe