O momento no mercado de telefonia móvel é de estagnação. Os principais fabricantes registraram quedas nas vendas, e apenas a Huawei cresceu. Logo, todo o setor busca novas soluções para estimular o mercado, e a MWC 2019 que acontece nessa semana em Barcelona (Espanha) é o cenário perfeito para apresentar as inovações que podem (ou não) convencer os consumidores no futuro.

Duas novas tecnologias para a telefonia móvel estarão em máxima evidência durante a MWC 2019. A primeira é dos smartphones dobráveis, algo teoricamente mais tangível, uma vez que os primeiros modelos chegarão ao mercado ainda em 2019 (mas na prática é algo para early adpoter ver, com preços elevados e conceitos incompletos para essa primeira geração de produtos).

A segunda tecnologia em destaque na MWC 2019 é o 5G, onde as operadoras europeias desejam que entre em funcionamento em 2020. Para isso, dependem dos fabricantes oferecendo os primeiros dispositivos compatíveis com essa rede. Mas nem mesmo no Velho Continente ela gera entusiasmo.

O 5G europeu vai começar em marcha lenta, e bem sabemos como a implantação dessas redes funciona. Vários testes, meses de adaptação e, até tudo funcionar como deve, só a partir de 2021, e olhe lá. Nos Estados Unidos, o 5G vai começar “capado”, e não apenas porque a Huawei, que é uma das líderes nessa tecnologia, está com problemas com aquele homem laranja que pensa que pode construir um muro.

As operadoras norte-americanas estão com um baita pé no freio com o 5G, e algumas delas até estudam em lançar um ‘5G falso’ por lá entre 2019 e 2020, apenas pelo pioneirismo da causa. E eu não sei se a maioria dos usuários está disposta a passar por isso, mesmo que seja para apenas dizer que foi um dos primeiros a usar o WhatsApp em 5G.

Já no Brasil… acho melhor a gente nem pensar no 5G, por enquanto.

Dificilmente veremos os smartphones 5G anunciados na MWC 2019 desembarcando no mercado brasileiro esse ano, uma vez que as principais operadoras de telefonia móvel brasileiras não estão com a menor pressa em implantar essa tecnologia de rede por aqui. Primeiro, porque a implantação do 5G requer um investimento elevadíssimo, e segundo porque esse investimento não se justifica, uma vez que nem o 4G funciona direito por aqui.

Logo, não dá nem para ficar entusiasmados com os lançamentos de smartphones com 5G na MWC 2019. O único consolo que temos é que nem mesmo os norte-americanos e europeus também estão tão empolgados assim.