Compartilhe

Ter um forno inteligente, com WiFi, Inteligência Artificial, câmera e conectado ao seu smartphone pode ser o sonho da vida de todo geek. Porém, quando esse forno liga do nada durante a madrugada e inicia o processo de pré-aquecimento a mais de 200 graus, é hora de se preocupar.

É o que está acontecendo com os fornos inteligentes da June Oven, onde esses incidentes não terminaram em incêndios por sorte.

 

 

Noites quentes e madrugadas quase incendiárias…

 

Nos últimos meses, foram pelo menos três incidentes com fornos da June, com as mesmas características. Os usuários não sabem porque isso aconteceu, mas Matt Van Horn, CEO da June, afirma que a culpa é dos próprios usuários.

A June Oven nasceu em 2015, pelas mãos de dois ex-engenheiros da Apple, que lançaram no mercado um forno inteligente com câmera e visualização computadorizada por US$ 1.495. Depois de arrecadar US$ 30 milhões, a empresa lançou em 2018 a segunda geração do forno, com mais funções e custando US$ 599.

O principal destaque dos fornos June é que eles podem ser operados por um smartphone, onde você pode ver os alimentos em tempo real, escolher a temperatura, configurar de acordo com o tipo de prato, e com um clique iniciar o processo de pré-aquecimento.

Ou seja, o forno está sempre pronto, esperando um toque do nosso smartphone. Isso ajuda, mas também pode atrapalhar.

 

 

A June afirma que, em alguns casos, os clientes ativaram o pré-aquecimento de forma acidental nos smartphones, acessando as receitas e, assim, ativando o pré-aquecimento por engano.

Os fornos June também são compatíveis com o Alexa, e a empresa também não descarta um problema com o assistente da Amazon, e afirma que já está trabalhando com o time do Alexa para investigar possíveis falhas e erros.

A June afirma que está estudando a sério o assunto do “pré-aquecimento acidental”, e trabalha para detectar e resolver o problema. A primeira medida é atualizar o sistema em setembro, permitindo aos usuários desativar o pré-aquecimento remoto, com essa opção habilitada como padrão, onde o próprio usuário terá que desativá-la.

Por outro lado, em 2020 os fornos receberão uma segunda atualização, que permitirá à câmera reconhecer quando um forno não tem comida no seu interior, fazendo com que ele deixe de aquecer e desligue depois de certo tempo sem detectar alimentos.

 

 

Via The Verge


Compartilhe