Compartilhe

O home office está na minha vida há pelo menos 15 anos, e sou uma pessoa muito feliz com isso. E me considero alguém mentalmente normal e saudável. É claro que eu babo de vez em quando e, em algumas oportunidades, converso sozinho e canto no banheiro. Mas… quem não faz isso?

O “novo normal” aponta para um mundo onde o trabalho remoto será uma tendência, tanto para os profissionais (que querem se manter mais saudáveis em casa) como para as empresas (que poderão reduzir custos, além de tornar todo o processo laboral algo mais dinâmico). Porém, nem todos entendem que essa prática pode ser algo saudável a longo prazo.

Satya Nadella (CEO da Microsoft) deu uma entrevista ao The New York Times, e entende que o home office de forma permanente pode ter consequências negativas para a saúde mental e a interação social. O mais curioso dessa declaração é que a própria Microsoft foi uma das primeiras gigantes do mundo da tecnologia a estabelecer o trabalho remoto para a maioria dos seus funcionários.

Mas a opinião de Nadella é uma coisa, e a postura da Microsoft é outra. Vamos procurar entender melhor o pensamento do primeiro.

 

 

 

Com a palavra sobre o trabalho remoto… Satya Nadella

 

 

Nadella acredita que modificar completamente o atual modelo de trabalho seria simplesmente “substituir um dogma com outro dogma”. Suas declarações chegam em um momento considerado chave, já que várias empresas de tecnologia anunciaram de forma oficial que os seus trabalhadores poderão seguir realizando as suas atividades de casa ao final do período de confinamento atual.

Hoje, está muito mais fácil trabalhar de casa. Temos ferramentas de organização pessoal como o Notion, apps de tarefas colaborativas como o Slack e todas as ferramentas de chamadas de vídeo em grupo. Por causa dessas ferramentas, vários escritórios e empresas continuam funcionando, e muitos profissionais agradecem por essa tecnologia facilitar as suas vidas.

Porém, Nadella entende que não podemos nos esquecer dos aspectos positivos e fundamentais dos escritórios e outros espaços laborais:

 

“O que eu sinto falta é que quando você entra em uma reunião física, você está falando com a pessoa ao seu lado, você é capaz de se conectar com essa pessoa pelos próximos dois minutos.”

 

Além de abordar os aspectos positivos de estar em contato físico com os seus colegas de trabalho, o CEO da Microsoft adverte que adotar o trabalho remoto de forma permanente pode trazer consigo alguns aspectos que ele considera preocupantes, tais como:

 

“Como é a exaustão?

Como é a saúde mental?

Como é a conectividade e a construção da comunidade?

Uma das coisas que eu sinto é que talvez nós estamos queimando alguns dos capitais sociais que construímos nesta fase onde todos nós estamos trabalhando remotamente.

Qual é a medida para isso?”

 

Nesse momento, muitas pessoas estão experimentando (várias delas pela primeira vez) como é trabalhar de casa. Compreendo que tal experiência é uma mudança significativa na rotina e mecânica dessas pessoas, e é importante levar em conta os conselhos dos profissionais para uma melhor organização e maior produtividade, para que todo esse novo cenário afete o mínimo a saúde mental de quem está passando pelo novo normal.

Sou suspeito para falar sobre o assunto. Eu adoro o home office e não troco por nada, mas reconheço que essa não é a rotina mais tranquila do mundo. Eu moro sozinho, o que facilita muito a prática do trabalho remoto. Sem falar que 100% do meu negócio funciona online (produção de conteúdo para a internet). Por isso, estou em um cenário vantajoso para essa atividade.

Fico pensando naqueles que contam com família e filhos em casa, e que já estão acostumados a um ritmo no escritório que pode ser mais pesado e estressante em casa. Já ouvi algumas reclamações de amigos sobre isso, e sempre tento dar a dica do “não se cobre tanto”.

Nesse momento, todos nós temos que fazer aquilo que é possível e o que está ao nosso alcance. Obviamente, vamos continuar a ter metas e cumprir cronogramas, e o home office pode dar a impressão que temos que ficar mais presos no trabalho para sermos mais produtivos.

Minha dica nesse caso é: respeite o seu tempo, e faça tudo no seu ritmo. E não tente se afastar muito do que seria a sua rotina profissional se você estivesse no escritório. Organizar os seus horários é fundamental para que a sua saúde mental permaneça intacta durante o trabalho remoto.


Compartilhe